quinta-feira, 20 de junho de 2024
Campo Grande
20°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Turista descobre que cachoeira famosa da China é abastecida por cano

Uma famosa cachoeira na China chamou atenção nas redes sociais nesta semana depois que um turista notou que seu fluxo de água saía de um cano. O flagra, publicado pela primeira vez na segunda-feira (3), viralizou, forçando os órgãos de turismo do país a se explicarem.

A atração, localizada no Parque da Montanha Yuntai, na província de Henan, atrai milhares de turistas e é considerada uma das mais bonitas da China. Ela é classificada como “área cênica AAAAA” pela agência nacional de turismo chinesa — rótulo concedido às áreas turísticas mais importantes do país.

A queda d’água de 314 metros de altura é descrita pelo site do parque como “a Via Láctea voando para baixo”. Mas o vídeo viral sugere que sua fonte pode não ser tão natural quanto os turistas são levados a acreditar.

O que dizem a administração do parque e o Ministério do Turismo chinês

O conteúdo alcançou mais de 10 milhões de visualizações em plataformas chinesas como Weibo e Douyin.

Com a repercussão, a administração do Parque da Montanha Yuntai se justificou dizendo que, como o grande volume de água só acontece no outono e na primavera, foram feitas “pequenas melhorias” para garantir que os turistas que visitam a cachoeira durante a estação seca não ficassem desapontados.

O Ministério do Turismo chinês também se pronunciou e reforçou “que o cano de água é um dispositivo auxiliar de desvio de água construído na fonte da cachoeira com base na paisagem natural para garantir a experiência visual durante a estação seca. A cachoeira Tianpu de Yuntaishan é sazonal: durante a época de seca, o fluxo de água é menor, o que também é uma característica comum das cachoeiras do norte”.

O órgão afirmou ainda que há outras cachoeiras na China e no exterior que enfrentam ocasionais “escassez de água” e sofrem intervenção manual para manter o volume de água.

A revelação dividiu opiniões dos internautas. “Isso é não respeitar a ordem natural e não respeitar os turistas”, opinou um usuário da rede social chinesa Weibo.

“Acho que é uma boa coisa a se fazer. As pessoas ficariam desapontadas se fossem até lá e não vissem nada”, defendeu outro.

Quer ficar por dentro das principais notícias do dia?  Clique aqui e faça parte do nosso canal no WhatsApp



Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas