sexta-feira, 24 de maio de 2024
Campo Grande
20°C

Rádio SOUCG

Wegovy mantém 10% de perda de peso por 4 anos

Nathan Vieira

Wegovy mantém 10% de perda de peso por 4 anos

O uso de Wegovy pode manter 10% de perda de peso por quatro anos, segundo os novos dados apresentados na revista Nature Medicine
na segunda-feira (13) e no Congresso Europeu sobre Obesidade realizado em Veneza nesta terça (14).

Por enquanto, esse é o ensaio clínico mais longo sobre o tratamento com semaglutida — princípio ativo do Wegovy e de outros, como o Ozempic. Nesse caso, a diferença é que Wegovy é prescrito para controle do peso, enquanto Ozempic é recomendado para tratamento de diabetes.

“Nos pacientes tratados com semaglutida, a perda de peso continuou durante 65 semanas e foi sustentada por até 4 anos. Em 208 semanas, a semaglutida foi associada à redução média de peso (-10,2%), circunferência da cintura (-7,7 cm) e relação cintura-altura (-6,9%)”, mostra a análise.


Feedly: assine nosso feed RSS
e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.

O Wegovy abriu portas para uma nova geração de medicamentos
conhecidos como agonistas do GLP-1, originalmente desenvolvidos para diabetes, mas que conquistaram a atenção do mundo inteiro por sua capacidade de reduzir as taxas de obesidade.

“Vemos que, uma vez acumulada a maior parte da perda de peso, você não volta atrás e começa a aumentar de peso se continuar tomando o medicamento”, afirma o chefe de desenvolvimento da Novo Nordisk (farmacêutica dinamarquesa responsável pelo desenvolvimento da medicação), Martin Holst Lange, em comunicado.

Um ponto importante de se destacar nesse estudo (que contou com 17.604 participantes) é que o principal objetivo dele não era medir a perda de peso, mas sim o nível de proteção cardíaca.

Por essa razão, os pesquisadores sequer monitoraram a dieta e os exercícios realizados pelos pacientes.

Wegovy protege o coração

E por falar nisso, o estudo mostra que o Wegovy consegue ajudar a proteger o coração independentemente do peso que a pessoa tinha antes de iniciar o tratamento (ou mesmo do quanto peso perdeu).

“A semaglutida mostrou uma redução de 20% nos principais eventos cardiovasculares
adversos em adultos com doença cardiovascular preexistente, sobrepeso ou obesidade, sem diabetes”, garante o relatório.

O estudo aproveita para relembrar que o excesso de gordura corporal, especialmente a adiposidade visceral e a gordura ectópica, é uma causa de doenças cardiovasculares, e que “remediar os efeitos adversos para a saúde do excesso de gordura corporal através da perda de peso é uma prioridade na abordagem do fardo global das doenças crônicas”.

No entanto, essas observações estão longe de acabar, e a equipe da Novo Nordisk ainda quer trabalhar em estudos cada vez mais aprofundados para compreender os mecanismos que fazem o Wegovy fornecer essa proteção cardiovascular.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas