sexta-feira, 24 de maio de 2024
Campo Grande
20°C

Rádio SOUCG

Warner Bros Discovery tem prejuízo de quase US$ 1 bi no primeiro trimestre

Durval Ramos

Warner Bros Discovery tem prejuízo de quase US$ 1 bi no primeiro trimestre

A Warner Bros
. Discovery fechou o primeiro trimestre de 2024 com um prejuízo de quase US$ 1 bilhão. Segundo o relatório apresentado em seu resultado fiscal mais recente, a empresa fechou o período entre janeiro e março com uma perda de US$ 966 milhões — e isso foi motivo de comemoração.

Embora o prejuízo seja algo sempre negativo, a companhia celebrou uma redução de 9,6% nas perdas em relação ao mesmo período de 2023. Na prática, isso significa que a Warner conseguiu reagir e diminuir o volume de dinheiro que vai embora.

Em compensação, porém, as receitas do conglomerado também tiveram uma queda. Ao longo do primeiro trimestre, foram US$ 9,96 bilhões, o que representa uma queda de 6,9% em relação ao mesmo recorte do ano passado.


Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram
e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda assim, a gigante se mostrou bastante positiva com os resultados. “Estamos satisfeitos com o nosso desempenho no primeiro trimestre, conseguindo entregar resultados robustos em vários indicadores importantes”, diz David Zaslav, diretor-presidente da Warner Bros. Discovery, em nota.

Crescimento do streaming

Entre esses resultados que Zaslav cita estão os serviços de streaming
ligados à empresa. Somando a Max, HBO e Discovery+ — lembrando que a unificação das plataformas ainda não aconteceu em todo o mundo —, a receita total foi de US$ 2,46 bilhões. O resultado é bem parecido com o que a Warner havia obtido em 2023, o que mostra uma estabilidade confortável.

Em relação ao número de assinantes, contudo, os números são um pouco mais favoráveis. Esses serviços tiveram um crescimento de 1,11%, o que pode ser visto como um aumento tímido, mas ainda consistente diante de um cenário bastante competitivo. Ao todo, a Warner Bros. Discovery soma 99,6 milhões de usuários em todo o mundo.

Vale pontuar, porém, que os streamings da empresa não trouxeram nenhum grande lançamento neste começo de ano — ao contrário de 2023, que foi marcado pelo fenômeno
The Last of Us

. Então, se mesmo assim, conseguiu um resultado positivo, é mesmo motivo para comemorar.

Além disso, em junho, a HBO estreia a segunda temporada de
Casa do Dragão

, uma das principais novidades do ano no mercado de séries. Isso certamente deve atrair novas assinaturas para o serviço e melhorar os números da empresa — mas é algo que só devemos ver nos números do segundo trimestre.

Cinema em baixa

Por outro lado, os estúdios de cinema tiveram uma queda de 12% na receita. Parte disso está ligado ainda à greve dos atores e roteiristas na metade de 2023, o que forçou a empresa a alterar o cronograma de várias de suas produções. Em contrapartida, o bom desempenho comercial de
Duna: Parte 2

ajudou a equilibrar as contas.

O longa estrelado por Timothée Chalamet
chegou aos cinemas em março e ainda é a maior bilheteria do ano em todo o mundo, com uma arrecadação total de US$ 708,6 milhões.

A boa notícia para o futuro próximo é que os números do segundo trimestre para a Warner Bros. Pictures são bastante otimistas. Vai ser nesse balanço que os resultados de
Godzilla e Kong: O Novo Império

vai entrar e o estúdio vai poder celebrar a segunda maior bilheteria do ano, com US$ 548 mi em todo o mundo.

Isso sem falar, é claro, da chegada de Furiosa: A Saga Mad Max
, a principal estreia nos cinemas deste mês de maio e que certamente vai impactar de maneira positiva a receita da produtora.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas