quinta-feira, 23 de maio de 2024
Campo Grande
29°C

Rádio SOUCG

Review BMW i4 M50 | Um elétrico que até os puristas vão amar

Paulo Amaral

Review BMW i4 M50 | Um elétrico que até os puristas vão amar

O BMW
i4 M50 é o primeiro carro elétrico da linha “M” (Motorsport), divisão esportiva da montadora alemã. E, mesmo sem oferecer o ronco dos motores V8 da marca, o sedan tem tudo para agradar até mesmo os mais puristas, também conhecidos como gearheads
.

Depois de passar um tempo com o modelo, eu posso dizer que o i4 M50 é um digno representante da divisão de esportivos da BMW, tanto no design — quase idêntico ao da Série 4 Gran Coupé — quanto no desempenho.

Dono de potência e torque invejáveis, o luxuoso sedan elétrico confirmou, na prática, que consegue entregar ao motorista desempenho e números compatíveis aos apresentados por um M3 Competition
, versão esportiva do Série 3.


Siga o Canaltech no Twitter
e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.

Confira a seguir nosso review completo sobre o BMW i4 M50 e entenda porque esse é um carro elétrico que até os puristas vão amar.

Prós

  • Design
  • Desempenho
  • Eficiência Energética
  • Pacote Tecnológico

Contras

  • Espaço no banco traseiro

Conectividade, tecnologia e segurança

O BMW i4 M50 oferece um pacote completo no que diz respeito à conectividade, tecnologia
e segurança. O principal destaque, como sempre, fica para as telas curvas, uma de 12,3 polegadas usada como quadro de instrumentos e outra maior, de 14,9 polegadas, que funciona como central multimídia e é compatível com Android Auto
e Apple CarPlay
sem fio.

As duas telas são configuráveis e exibem, em alta definição, informações importantes sobre modos de condução, capacidade da bateria e uma série de ajustes que estão ao alcance do motorista em poucos toques.

O pacote de recursos conta com piloto automático adaptativo, alerta de tráfego cruzado, frenagem de emergência automática, sistema anticolisão lateral, alerta de saída de faixa com correção do volante e muito mais.

Tudo isso funcionando com o auxílio da ótima câmera 360º 3D, que manda as imagens para a central multimídia e torna mais fácil até as tarefas corriqueiras, como manobrar para entrar ou sair de uma vaga — algo que pode ser difícil para quem não está acostumado a um sedan de 4.783 mm de comprimento.

Um dos recursos mais impressionantes, porém, é o que permite emitir o ronco do motor (artificial, claro), nos 17 alto-falantes da Harman Kardon, que oferecem até 464 watts de potência. O barulho emulado é uma criação de ninguém menos que Hanz Zimmer, duas vezes vencedor do Oscar, e pulsa mais alto conforme a pressão no acelerador.

O BMW Operating System 8 tem, além dos recursos já citados, uma infinidade de funcionalidades que foram embarcadas no i4 M50 para tornar mais fácil — e mais segura — a vida do motorista. E, durante minha experiência ao volante, mostraram que podem ser extremamente úteis.

“O pacote de tecnologia e assistência à condução embarcado no BMW i4 M50 tem tudo o que o “motorista moderno” precisa. Desde os recursos mais simples, como assistência de permanência em faixa com correção de volante e alerta de frenagem de emergência; até os mais sofisticados, como o sistema anticolisão lateral.”

— Paulo Amaral

Conforto e experiência de uso

O BMW i4 M50 é uma fera quando o motorista crava o pé no acelerador, mas um sedan de tocada extremamente dócil quando a condução é feita de maneira suave, como o dia-a-dia pede e recomenda.

Os dois motores elétricos que, juntos, entregam 544 cv de potência e 81 kgf/m de torque, têm força suficiente para empurrar o modelo alemão do 0 absoluto aos 100 km/h em menos de 4 segundos. Essa, porém, não é a missão principal de um carro que até pode se dar bem nas pistas, mas não nasceu para elas.

No uso diário, alternando entre trechos urbanos e rodoviários, o BMW i4 M50 é exageradamente equilibrado para cumprir, com sobras, suas tarefas. A direção é bastante direta, quase tanto quanto a do M3, e os ajustes da suspensão adaptativa fazem com perfeição o trabalho de deixar o carro sempre à mão e “grudado” no chão.

Em relação ao conforto, os bancos dianteiros elétricos contam até com ajustes nas abas laterais, te “abraçam” de maneira confortável, e tornam até mesmo os trajetos mais longos bastante prazerosos. O modo de dirigir (Sport, Comfort ou Eco Pro) influencia diretamente nas sensações à bordo do i4, mas todas são igualmente deliciosas.

O carro só deixa um pouquinho a desejar para quem precisa ir atrás. Isso ocorre por conta da caída do teto e, também, do túnel central, que é alto o suficiente para impedir que uma terceira pessoa ocupe o espaço do meio na fileira traseira de bancos. Um detalhe que dificilmente vai incomodar quem estiver interessado em levar o elétrico alemão para casa, mas precisa ser citado.

O sedan elétrico da BMW também é um carro extremamente eficiente. As baterias de 80,7 kWh entregam até 335 km de autonomia por carga de acordo com o PBEV
(510 km no ciclo europeu) e, mesmo com uma ou outra acelerada mais forte, deu para notar que a aferição oficial fica mesmo bem próxima do que o i4 M50 entrega na vida real.

Design e acabamento

Em termos de design externo, o BMW i4 M50 é praticamente idêntico ao Série 4 Gran Coupé, exceção feita à grade dianteira. Os mais puristas dirão que o modelo tradicional é mais atraente, mas, na minha modesta opinião, o elétrico tem um charme natural maior.

Por dentro, o sedan ecologicamente correto entrega tudo o que o cliente que está acostumado com o segmento premium espera, tanto em beleza quanto em qualidade dos materiais.

O requinte no acabamento das portas e painéis, além do console central, a precisão do encaixe e o conforto ao toque em cada peça, porém, são irretocáveis, e fazem do BMW i4 M50 um sedan premium de primeira prateleira.

Concorrentes

O principal concorrente do BMW i4 M50 é o Porsche Taycan
, como mostramos em um comparativo detalhado aqui no Canaltech

. A principal diferença entre eles, além de o rival ter uma pegada mais esportiva por natureza, está no preço.

O Porsche Taycan oferece versões a partir de R$ 660 mil (a mais simples), enquanto o i4 não sai por menos de R$ 636,9 mil. Ambos são ótimas opções para quem quer luxo, tecnologia e, principalmente, desempenho. Tudo isso sem emissão de poluentes.

“O BMW i4 M50 é um sedan elétrico, mas com “alma” e desempenho de carro a combustão. Nem mesmo o ronco (simulado, claro) é ausente nesse carro que até os puristas vão amar.”

— Paulo Amaral

BMW i4 M50: Vale a pena?

Depois de passar alguns dias a bordo do BMW i4 M50 e desfrutar de toda a tecnologia, conforto e desempenho que o sedan elétrico alemão ofereceu, fica claro que a compra vale a pena para quem estiver à caça de um modelo premium do segmento elétrico.

O carro se mostrou “feroz” quando preciso, mas extremamente agradável e “manso” para quem deseja uma tocada tranquila para o uso diário. E o melhor: sem poluir o ambiente e sem abrir mão do que um BMW “puro” tem a oferecer.

*O BMW i4 M50 utilizado neste review foi gentilmente cedido ao Canaltech
pela BMW do Brasil.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:



Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas