sexta-feira, 21 de junho de 2024
Campo Grande
22°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Realme GT 7 Pro terá Snapdragon 8 Gen 4 e bateria melhorada, diz rumor

Victor Carvalho

Realme GT 7 Pro terá Snapdragon 8 Gen 4 e bateria melhorada, diz rumor

Uma possível lista parcial de especificações do próximo Realme
GT 7 Pro acaba de surgir através do conhecido informante Digital Chat Station,
indicando que o novo topo de linha premium da marca apostará em desempenho extravagante, muita memória e câmeras poderosas.

Enquanto a Realme prepara o lançamento do Realme GT 6 no Brasil
como um flagship acessível, o GT 7 Pro é esperado para ser ainda mais robusto e completo, graças ao chip Snapdragon 8 Gen 4
, plataforma ainda não anunciada pela Qualcomm
.

Segundo o rumor, além do processador avançado, o topo de linha apostará em até 16 GB de memória RAM
e até 1 TB de armazenamento interno, além de acompanhar lente periscópio com sensor de 50 MP e zoom óptico de 3x.


Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram
e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

É dito que o dispositivo terá bateria “ultra grande”, que pode adotar a nova tecnologia baseada em silício
para atingir capacidade de 6.000 mAh com alta densidade e carregamento mais veloz.

Ainda segundo Digital Chat Station
, o smartphone adotará uma tela 8T LTPO para taxa de atualização variável e resolução 1,5K (superior ao Full HD).

A fabricante do painel ainda é desconhecida, mas o informante sugere que a produção será “doméstica”, nesse caso, chinesa.

A estreia do Realme GT 7 Pro na China pode confundir consumidores de olho nas novidades, visto que o Realme GT 6 será lançado globalmente no dia 20 de junho
e não representa um antecessor direto do próximo modelo, cujo verdadeiro antecessor seria o Realme GT 5
Pro.

De qualquer forma, detalhes mais específicos sobre ambos os dispositivos devem surgir em breve, e torcemos que o Realme GT 7 Pro seja vendido também no Brasil.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas