quinta-feira, 20 de junho de 2024
Campo Grande
21°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Ozempic é possível aliado no tratamento do alcoolismo

Fidel Forato

Ozempic é possível aliado no tratamento do alcoolismo

Além de ajudar na perda de peso e no tratamento do diabetes tipo 2, os remédios Ozempic e Wegovy (semaglutida)
podem auxiliar pessoas com transtorno por uso de álcool (alcoolismo). É o que aponta um estudo preliminar desenvolvido por pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade Case Western Reserve, nos Estados Unidos.

Através da análise de registros eletrônicos de saúde de 83 mil norte-americanos, os pesquisadores identificaram que os pacientes que usavam o Ozempic apresentaram uma diminuição de 50% a 56% tanto no início (incidência) quanto na recorrência do transtorno por uso de álcool
. Isso em relação aos indivíduos que usaram outros medicamentos para perda de peso.

“Esta é uma notícia muito promissora, pois podemos ter um novo método terapêutico para tratar o transtorno por uso de álcool”, sugere Rong Xu, professora de informática biomédica e principal pesquisadora do estudo, em nota. Entretanto, pesquisas clínicas ainda devem confirmar a descoberta, antes que se torne um protocolo contra o alcoolismo.


Feedly: assine nosso feed RSS
e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.

Relação entre Ozempic e alcoolismo

Publicado na revista científica Nature Communications
, o estudo acompanhou pessoas que usavam remédios para a perda de peso, como a semaglutida (princípio ativo do Ozempic), naltrexona ou topiramato. Após um período de 12 meses, a incidência do alcoolismo era 50% menor no grupo que recebeu a semaglutida.

Ainda não se sabe o que leva ao menor desejo pelo consumo de bebidas alcóolicas após o uso das canetas emagrecedoras. Sabe-se apenas que a classe de medicamentos conhecidos como agonistas do receptor do peptídeo 1 semelhante ao glucagon (GLP-1) regula o nível de açúcar no sangue e reduz o apetite.

Mais testes com Ozempic

“Embora as descobertas sejam promissoras e forneçam evidências preliminares do benefício potencial da semaglutida no transtorno por uso de álcool em populações do mundo real, são necessários mais ensaios clínicos randomizados para apoiar clinicamente seu uso”, afirma Pamela Davis, professora da universidade e outra autora do estudo.

Anteriormente, o mesmo grupo de pesquisa encontrou evidências relacionando o uso do Ozempic a uma diminuição na recorrência de pensamentos suicidas. Em ambos os casos, as descobertas são preliminares.

Riscos da semaglutida

Como todo o medicamento, o Ozempic e o Wegovy têm efeitos colaterais e somente devem ser usados com prescrição médica. Entre os efeitos adversos, estão:

  • Vômitos e náuseas;
  • Constipação (“intestino preso”);
  • Refluxo ou azia, também chamado de “doença do refluxo gastroesofágico”;
  • Gases (flatulência);
  • Inflamação do estômago (“gastrite”) associada com dor de estômago, sensação de enjoo (náusea) ou vômito;
  • Cálculo biliar;
  • Inflamação no pâncreas;
  • Reações alérgicas no local da aplicação da injeção.

Para conferir a lista completa de possíveis efeitos adversos dos medicamentos com semglutida, o Canaltech
já detalhou esses possíveis desdobramentos em um especial

.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas