quinta-feira, 23 de maio de 2024
Campo Grande
28°C

Rádio SOUCG

OpenAI lança GPT-4o, novo modelo de IA generativa com acesso livre

KIRILL KUDRYAVTSEV

OpenAI e Microsoft estão em uma corrida acirrada com o Google para serem o principal player da IA generativa, mas a Meta, proprietária do Facebook, e a novata Anthropic, também estão fazendo grandes movimentos para competir.

Kirill KUDRYAVTSEV

A OpenAI lançou nesta segunda-feira (13) uma versão mais eficiente e de melhor desempenho de sua tecnologia de inteligência artificial (IA) que sustenta a popular ferramenta generativa ChatGPT, tornando-a gratuita para todos os usuários.

A atualização do principal produto da OpenAI chegou um dia antes de o Google fazer seus próprios anúncios sobre a Gemini, a ferramenta de IA do gigante dos mecanismos de busca que chega para competir com o ChatGPT.

“Estamos muito, muito entusiasmados em trazer o GPT-4o para todos os nossos usuários gratuitos”, disse a diretora de tecnologia Mira Murati no tão aguardado evento de lançamento em São Francisco.

O novo modelo será lançado nos produtos OpenAI nas próximas semanas, disse a empresa. Murati e engenheiros da OpenAI demonstraram os novos poderes do GPT-4o em um evento virtual, fazendo perguntas e desafiando a versão reforçada do chatbot ChatGPT.

“Sabemos que esses modelos ficam cada vez mais complexos, mas queremos que a experiência de interação se torne realmente mais natural e fácil”, disse Murati antes da demonstração, que incluiu perguntas em italiano e pedidos para que o bot interpretasse expressões faciais ou fizesse equações matemáticas complexas.

O evento é apenas o último episódio da corrida armamentista de IA que fez com que a Microsoft, parceira da OpenAI, ultrapassasse a Apple como a maior empresa do mundo em capitalização de mercado.

OpenAI e Microsoft estão em uma corrida acirrada com o Google para serem o principal player da IA generativa, mas a Meta, proprietária do Facebook, além da novata Anthropic, também estão fazendo grandes movimentos para competir.

Todas as empresas estão lutando para encontrar maneiras de cobrir os custos exorbitantes da IA generativa, muitos dos quais vão para a gigante de chips Nvidia e seus poderosos semicondutores GPU.

Por enquanto, versões de menor desempenho da OpenIA ou dos chatbots do Google estão disponíveis gratuitamente para os clientes, com dúvidas ainda sobre se o público em geral está pronto para pagar uma assinatura que permita manter o acesso à tecnologia.

Os fabricantes de IA também estão sentindo a pressão dos criadores, que exigem pagamento pelo conteúdo usado para treinar seus modelos, o que provavelmente também acabará encarecendo a tecnologia.

A OpenAI assinou parcerias de conteúdo com Associated Press, Financial Times e Axel Springer, mas também está envolvida em um grande processo judicial com o The New York Times.

A empresa também enfrenta ações legais de artistas, músicos e autores nos tribunais dos EUA. Em paralelo, a OpenAI provocou o público com trechos de clipes de aparência realista criados a partir de seu gerador de vídeo Sora, que está atualmente em testes.

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas