sexta-feira, 21 de junho de 2024
Campo Grande
25°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Nvidia planeja IA PCs com CPU ARM proprietária, GPU RTX 5000 e LPDDR6

Daniel Trefilio

Nvidia planeja IA PCs com CPU ARM proprietária, GPU RTX 5000 e LPDDR6

Um novo rumor sugere que NVIDIA estaria desenvolvendo uma APU proprietária focada no mercado de AI PCs. Caso as informações se confirmem, ele vai combinar o novo processador NVIDIA Blackhawk baseado em arquitetura ARM — também utilizada nos chips Amazing Grace de servidores de IA
—, GPU NVIDIA Blackwell RTX 5000 e memórias embarcadas LPDDR6 em um mesmo SoC.

Apesar de ainda não haver confirmação oficial, os rumores estariam alinhados com parcerias recentes da NVIDIA, como com a MediaTek para fabricar os chips NVIDIA Blackhawk,
e Dell, uma das marcas a oferecer AI PCs NVIDIA já em 2025
.

A NVIDIA vem reforçando o potencial latente de IA de virtualmente qualquer PC equipado com placas de vídeo GeForce RTX
, disponíveis no mercado desde 2018, independente da presença de NPUs
.


Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram
e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Muito mais potencial para IA

Isso porque, praticamente toda a infraestrutura e ecossistemas de processamento de IA atual são baseados em CUDA e nos núcleos Tensor. Tanto por isso, mesmo os notebooks equipados com placas GeForce RTX série 2000
em diante com ao menos 8 GB de VRAM
já oferecem excelente desempenho em tarefas de IA.

Sendo assim, um SoC NVIDIA 100% proprietário
, com iGPUs RTX 5000 e projetado sob medida para essas aplicações, teria potencial teórico para superar com bastante folga mesmo os novos Copilot+PC com Snapdragon X Elite de 45 TOPS
.

Inclusive, essa é justamente uma das vantagens de lançar os AI PCs da NVIDIA
com placas de vídeo integradas, e não discretas. Apesar de utilizar memória compartilhada do sistema, a maioria dos novos AI PCs estão chegando com 16 GB ou 32 GB de RAM
LPDDR5, dando uma enorme margem de memória disponível para as iGPUs trabalharem durante o processamento de IA e modelos LLM.

Ao introduzir memórias LPDDR6, com mais que o dobro das taxas de transferência em relação ao padrão atual
, o desempenho potencial aumenta exponencialmente. Dessa forma, placas GeForce RTX Blackwell integradas, com muito mais que 8 GB de memória disponível para alocar processamento local de IA, e taxas de transferência muito superiores, pode garantir que os AI PCs NVIDIA, já no seu lançamento, tornem obsoletos praticamente todo o lineup das soluções Intel
, AMD
e Qualcomm
.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:



Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas