quinta-feira, 20 de junho de 2024
Campo Grande
19°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Novas CPUs AMD Ryzen 9000X3D e placas X870E chegam em setembro

Daniel Trefilio

Novas CPUs AMD Ryzen 9000X3D e placas X870E chegam em setembro

A AMD
confirmou que os novos processadores AMD Ryzen 9000
mainstream serão lançados oficialmente em julho
, inicialmente sem novo chipset de placas-mãe. Isso porque, ao que tudo indica, as novas placas X870E chegam 2 meses depois
, acompanhando as CPUs Ryzen 9 9950X3D e 990X3D, topo de linha para gamers e entusiastas.

Segundo o portal Club386, algumas fabricantes parceiras mencionaram durante a Computex 2024
que não há necessidade de trazer os chipsets X870E logo no lançamento dos Ryzen 9000, em julho. As marcas ainda complementaram que as novas placas-mãe só fazem sentido de fato para as CPUs entusiasta Ryzen 9000X3D, sugerindo um lançamento em setembro.

A boa notícia é que o novo lineup da AMD
já irá contar com produtos mainstream e entusiasta ainda em 2024, e os gamers mais exigentes vão precisar esperar menos do que na geração anterior para um upgrade de respeito.


Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram
e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Mais memória cache

Para usuários comuns, de fato não faz muito sentido ser early adopter dos novos chipsets X800 para soquete AM5, sendo que já existem modelos de placas-mãe X690 extremamente completas
com as tecnologias mais modernas. Contudo, a linha de processadores X3D da AMD se diferencia das CPUs tradicionais pelo maior volume de memória 3D V-cache
, com tecnologia de empilhamento 3D
.

Isso significa que a CPU
consegue alocar instruções mais complexas por ciclo computacional, conseguindo tirar mais desempenho em algumas tarefas mais exigentes
. Em compensação, isso também exige que as pistas de comunicação da CPU com o restante do sistema sejam melhores, com larguras de banda maiores
, potencialmente o maior diferencial das placas X870E.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:



Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas