quinta-feira, 23 de maio de 2024
Campo Grande
24°C

Rádio SOUCG

Hitler e os Nazistas: O Mal em Julgamento ganha data de estreia na Netflix

Diandra Guedes

Hitler e os Nazistas: O Mal em Julgamento ganha data de estreia na Netflix

A Netflix
divulgou a data de estreia e o trailer oficial da sua nova série documental: Hitler e Os Nazistas- O Mal em Julgamento
. Dividida em seis episódios, a produção estreia no dia 5 de junho mostrando a ascensão e queda de Hitler e o Julgamento de Nuremberg, no qual vários membros do partido nazista foram avaliados pelos crimes que cometeram contra a humanidade durante a Segunda Guerra Mundial.

Todos os fatos são contados por meio do olhar de William L. Shirer, jornalista estadunidense que cobriu a audiência e foi um dos últimos a deixar a Alemanha após o final do conflito armado. A direção ficou com Joe Berlinger e a série mostra como um dos piores ditadores do mundo conseguiu chegar ao poder por meio de propagandas divulgadas nas rádios, da censura e de uma ideologia antissemitista.

Além de documentos, imagens de arquivos recuperadas, recriações cinematográficas e testemunhos de áudio de Nuremberg nunca antes ouvidos, a produção usou inteligência artificial para permitir que Shirer “falasse” como o narrador da obra e, desse modo, contasse as reportagens que conseguiu fazer na época.


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/podcast/

Alocado como um dos únicos jornalistas estadunidenses na Alemanha, ele enfrentou dificuldades para conseguir publicar seus textos, mas teve coragem de contrabandea-los, mesmo se colocando em posição de perigo.

Outro ponto importante da série é a trilha sonora. Berlinger optou por músicas criadas a partir de composições das vítimas do Holocausto. Ele disse que essa ideia surgiu do amigo da sua esposa que tinha produzido um concerto com músicas de judeus mortos no massacre.

“Na sequência da nazificação, das Leis Raciais de Nuremberg e dos horrores do Holocausto, a criação musical tornou-se uma forma de os judeus europeus expressarem a sua humanidade. Não foram apenas os sofrimentos deles sob o regime nazista que se refletiram nas letras ou na composição de suas músicas – temas de sobrevivência, fé, liberdade e esperança surgiram nos guetos e campos de concentração.”

A criação do documentário

Não é de hoje que o nazismo chama a atenção do público e dos diretores de filmes, séries e documentários. É fácil perceber isso ao notar quantas produções sobre o tema existem. Desde do tristíssimo A Vida é Bela
até a série de suspense
The Hunters

, do Prime Video.

Desta vez, Hitler e os Nazistas: O Mal em Julgamento
surgiu porque, de acordo com um estudo feito pela Conferência sobre Reivindicações Materiais Judaicas Contra a Alemanha, em 2018, dois terços dos millennials não sabem o que é Auschwitz. Esse fato acendeu no diretor o medo de que as atrocidades cometidas durante a Segunda Guerra Mundial por Hitler e o Terceiro Reich estejam perdidas na memória moderna.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas