sábado, 18 de maio de 2024
Campo Grande
19°C

Rádio SOUCG

Google oferecerá respostas geradas por IA em seu motor de busca

NOAH BERGER

Um ciclista no campus Bay View do Google em Mountain View, Califórnia

NOAH BERGER

O Google anunciou, nesta terça-feira (14), que vai introduzir respostas geradas por inteligência artificial (IA) às consultas feitas por usuários nos Estados Unidos, em uma das maiores atualizações de seu motor de buscas em 25 anos.

“Estou empolgado por anunciar que nós vamos começar o lançamento desta experiência totalmente renovada, ‘AI overviews’, para todos os usuários nos Estados Unidos esta semana”, disse o diretor-executivo do Google, Sundar Pichai, durante um evento na Califórnia.

O recurso logo estará disponível em outros países, acrescentou.

Com a mudança, muitos dos resultados de buscas do Google apresentarão uma “visão geral” (“overview”) gerada por inteligência artificial no topo da página, antes da listagem típica de links e recursos.

As respostas do mecanismo de busca, geradas pela tecnologia Gemini AI do Google, oferecem um ou dois parágrafos de explicação com links para as fontes on-line que forneceram as informações.

“Você pode perguntar qualquer coisa que tiver em mente ou qualquer coisa que precisar fazer – da pesquisa ao planejamento ao ‘brainstorming’ – e o Google cuidará do trabalho braçal”, afirmou a chefe da equipe do Google Search, Liz Reid.

A mudança parece ser uma resposta à pressão crescente de outros buscadores alimentados por IA, como o Perplexity, e os rumores sucessivos de que a OpenAI, criadora do ChatGPT, está desenvolvendo sua própria ferramenta de busca com inteligência artificial.

Criadores de conteúdo e pequenos editores estão nervosos com a mudança, pois temem que os usuários deixem de navegar através dos diferentes sites para encontrar informação.

A consultoria Gartner prevê que o tráfego na rede oriundo dos motores de busca deve cair 25% em 2026 pela introdução de “robôs” (“bots”) de inteligência artificial e outros recursos.

O Google, por sua vez, rechaçou a sugestão de que “chatbots” alimentados por inteligência artificial poderiam impactar seus negócios.

“Descobrimos que, com [a ferramenta] ‘AI Overviews’, as pessoas usam mais o ‘Serach’ [motor de busca], e estão mais satisfeitas com os resultados”, disse Reid.

O anúncio do Google foi parte de uma apresentação focada em IA que abriu a conferência anual de desenvolvedores Google I/O em Mountain View, Califórnia.

Além disso, a empresa começará a testar em breve a utilização de IA em pesquisas baseadas em conteúdo de vídeo como fonte de consulta, segundo Reid.

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas