quinta-feira, 23 de maio de 2024
Campo Grande
31°C

Rádio SOUCG

Google e Harvard desenvolvem mapa interativo do cérebro

Nathan Vieira

Google e Harvard desenvolvem mapa interativo do cérebro

Pesquisadores de Harvard se uniram ao Google
para desenvolver um mapa interativo do cérebro humano. Todos os detalhes foram publicados em um artigo da revista Science
. O novo projeto combina imagens cerebrais com processamento e análise de imagens baseados em inteligência artificial (IA)
para a reconstrução de quase todas as células e conexões dentro do tecido cerebral humano.

O principal objetivo dos neurocientistas de Harvard com esse novo mapa é ajudar os pesquisadores a compreender os distúrbios neurológicos e a responder questões fundamentais sobre como o cérebro funciona
.

Para colocar a “mão na massa”, o grupo de Harvard começou coletando milhares de imagens transversais extremamente finas de uma amostra de cérebro que tinha sido removida durante uma cirurgia e foi guardada para pesquisas.


Siga o Canaltech no Twitter
e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.

Enquanto isso, a equipe do Google desenvolveu ferramentas avançadas de IA para construir um modelo 3D interativo do tecido cerebral.

Mapa interativo do cérebro

“O modelo sublinha o quão complexo é o cérebro humano: descrever apenas esta pequena amostra – um milionésimo do cérebro humano total e com cerca de 3 mm de comprimento – requer mais de um milhão de gigabytes
de dados. Este é o maior conjunto de dados já feito sobre a estrutura do cérebro humano nesta resolução”, diz o próprio comunicado feito pelo Google.

Para se ter uma noção, só essa amostra de tecido continha cerca de 50 mil células e 150 milhões de sinapses.

O mapa também permite ver como os neurônios do cérebro estão conectados e como contam com axônios chegando de outros neurônios para trazer sinais.

No comunicado, a equipe do Google revela que encontrou uma classe de conexões sinápticas raras, mas extremamente poderosas, nas quais um par de neurônios pode estar conectado por mais de 50 sinapses individuais.

“A conformação destas ligações combinada com a análise estatística refinada que faz parte da publicação da Science
sugere que estas ligações poderosas não são o resultado do acaso, mas sim que estes pares tinham uma razão para estarem mais fortemente ligados do que o normal”, diz o estudo.

O grupo também conta que observou uma simetria espelhada na camada mais profunda do córtex, que até agora tem sido a camada menos estudada. Você pode navegar pelo mapa interativo do cérebro aqui
.

Mapa do cérebro desvenda doenças

O próprio Google reconhece em seu comunicado que ainda há muito mais para observar e compreender a partir da nossa reconstrução deste pedaço do cérebro humano. “Esperamos que outros investigadores utilizem os dados para fazer descobertas adicionais”.

No entanto, os cientistas acreditam que, ao estudar a fundo as conexões cerebrais, esse tipo de recuro como o mapa interativo do cérebro pode ajudar a desvendar como as nossas memórias se formam ou o que leva a distúrbios neurológicos e doenças como o autismo, Alzheimer ou síndrome do pânico
.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:



Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas