domingo, 21 de julho de 2024
Campo Grande
30°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Esqueleto de estegossauro vai a leilão em Nova York

CHARLY TRIBALLEAU

O esqueleto vai ser vendido no próximo dia 17

Charly TRIBALLEAU

A casa Sotheby’s vai leiloar na próxima semana, em Nova York, o maior e mais completo esqueleto de estegossauro já encontrado, de cerca de 150 milhões de anos, avaliado entre US$ 4 milhões e US$ 6 milhões (R$ 21,5 milhões e R$ 32 milhões).

O estegossauro, membro mais conhecido dos dinossauros tireóforos, é caracterizado por uma armadura dorsal que se estende do pescoço à cauda. Ele foi encontrado em maio de 2022, no terreno particular de um paleontólogo, na cidade de Dinosaur, Colorado, no local conhecido como Formação Morrison, área geológica que data do Jurássico.

O Apex, como foi batizado esse exemplar raro, morreu de velhice, como evidenciam seu tamanho (3,3 metros de altura e 6 metros de comprimento, muito maior do que qualquer animal da sua espécie já encontrado), a artrite em seus quadris e o estado de algumas vértebras.

O estegossauro, cujo sexo é desconhecido, foi encontrado sem outros fósseis por perto e sem marcas de luta. A maior parte dos fragmentos do esqueleto, de 79% a 85% completo, estavam próximos um do outro.

A terra fossilizada sobre a qual os restos repousavam possui marcas da pele áspera. “Esse tipo de material só é encontrado se o esqueleto foi enterrado muito rapidamente, provavelmente devido a um deslizamento de terra”, explicou Cassandra Hatton, chefe de Ciência e Cultura Popular da Sotheby’s.

Após vendas anteriores, como a do Stan, esqueleto de tiranossauro arrematado por US$ 32 milhões (R$ 173 milhões) em um leilão, cresce o número de vozes que se perguntam como é possível que peças únicas, como um estegossauro (dos quais existem apenas oito ou nove exemplares em museus do mundo), podem ser vendidas em leilões.

“É um debate que tenho ouvido muito. Quando você tem um espécime cientificamente importante, os museus costumam se apresentar e encontrar doadores para fazer uma oferta em seu nome, ou eles mesmos fazem a oferta. Ainda não vi provas de que os leilões tenham representado uma perda para a ciência”, disse Cassandra.

A venda, no próximo dia 17, de um dinossauro como o Apex é possível apenas nos Estados Unidos, praticamente o único país onde o que se encontra em um terreno particular pertence ao seu proprietário, e não ao Estado.

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas