quinta-feira, 23 de maio de 2024
Campo Grande
28°C

Rádio SOUCG

Doctor Who | Guia para quem quer começar a assistir à série

André Mello

Doctor Who | Guia para quem quer começar a assistir à série


Doctor Who

estreou sua nova temporada no dia 10 de maio no Disney
+, marcando uma nova era para a série britânica que já tem mais de 60 anos de história. O fato de o seriado ter alcançado a marca de seis décadas de existência pode assustar muita gente, já que começar a assisti-lo parece uma tarefa muito difícil. No entanto, ela é mais simples do que parece.

Para a sorte de todo mundo, apesar de alguns elementos serem reflexos de histórias passadas, a nova era de Doctor Who que estreou no streaming
da Disney pode ser uma boa porta de entrada para novos fãs. Mesmo assim, se você viu os trailers ou ouviu falar sobre a série, ficou interessado, mas não entende muito bem do que se trata essa história sobre regenerações, Clássico ou Novo Doctor Who, nós explicamos para você!

Quem é o Doutor?

A pergunta que acaba dando nome para a série tem e não tem uma resposta. O Doutor é o nome dado para esse ser alienígena de Gallifrey, um planeta longínquo habitado pelos Senhores do Tempo. Essas pessoas viajam usando uma nave espacial, pulando pelo espaço e o tempo.


Podcast Porta 101
: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.

O Doutor era um desses Senhores do Tempo que, rebeldemente, roubou uma dessas naves e fugiu pelo universo, encontrando civilizações, indo do começo ao fim do tempo, mas que se afeiçoou aos humanos, ajudando a protegê-los sempre que necessário.

O Doutor, que nunca teve o seu verdadeiro nome revelado, tem algumas particularidades, como o fato de ter dois corações e ser praticamente imortal. Isso acontece por conta de uma regeneração de seus corpos, que naturalmente já teriam uma longa vida. A cada nova regeneração, é como se os Senhores do Tempo ganhassem uma nova existência. Um reset muito conveniente.

Ele não usa armas, apenas uma Chave de Fenda Sônica, que pode resolver praticamente qualquer problema que ele encontre. Assim como o Doutor, a cada regeneração, ele ganha uma Chave de Fenda Sônica nova.

Como assim “Regeneração”?

A regeneração é um processo pelos qual os Senhores do Tempo se renovam, tendo uma mudança na sua aparência física e, em alguns casos, psicológica, apresentando novas personalidades, ainda que tragam memórias de suas versões passadas.

As causas da regeneração são variadas, passando por doenças, velhice, ferimentos fatais, ou até mesmo uma escolha voluntária. Pela mitologia do seriado, os Senhores do Tempo teriam direito a doze regenerações, resultando em treze versões até morrer de vez.

O Doutor chegou ao limite de suas regenerações, mas conseguiu, com a ajuda de antigos Senhores do Tempo, ganhar um novo ciclo. É por isso que o atual Doutor, interpretado por Nguti Gatwa
(
Sex Education

) é o Décimo Quinto Doutor. E como estamos falando de um viajante no tempo, mais de uma vez, diferentes Doutores já se encontraram em novas aventuras juntos.

Por que a nave dele é uma cabine azul?

O Doutor usa uma nave para viajar pelo espaço chamada TARDIS, um acrônimo de Time and Relative Dimension in Space, ou Tempo e Dimensão Relativas no Espaço. Quando o herói roubou essa nave em Gallifrey, teve o azar de pegar uma com defeito.

Isso porque cada uma dessas naves/máquinas do tempo trazem um sistema de camuflagem para poderem se ocultar sempre que chegarem a algum lugar ou época. O Doutor chegou em Londres, na década de 1960, e a sua TARDIS se transformou em uma cabine azul de polícia, comum na época.

O problema é que o sistema de camuflagem simplesmente pifou, nunca mais trocando a aparência externa da nave. Mesmo assim, isso acabou virando uma piadinha da série, já que a TARDIS é muito maior por dentro do que por fora.

Como o próprio Doutor e sua quase sempre infalível Chave de Fenda Sônica, a TARDIS geralmente muda o estilo do seu interior cada vez que ele passa por uma regeneração.

Por onde começar a assistir?

Apesar de ter mais de 60 anos de história, existem três eras de Doctor Who
que podem ser recomendadas para começar a assistir à série.

A primeira era é, obviamente, chamada de Doctor Who Clássico
, que engloba as temporadas de 1963 até 1989, apresentando as aventuras do Primeiro ao Sétimo Doutor. Em 1989, a BBC acabou “cancelando” Doctor Who
, que ficou um tempo sem novas histórias na TV.

A emissora tentou emplacar uma versão, que acabou sendo abraçada pela era Clássica, com o Oitavo Doutor, que foi apresentado em filme para TV e em parceria com a Fox americana, em 1996.

Como o filme para TV não teve muita audiência, a série parecia ter morrido, até retornar à BBC em 2005, dando início a era Novo Doctor Who
. Essa era, que se tornou bastante popular, cobre do Nono Doutor, interpretado por Christopher Eccleston (
True Detective

) até a Décima Terceira Doutora, interpretada pela primeira vez por uma atriz, Jodie Whittaker
( Broadchurch
).

Outros Doutores dessa era foram interpretados por David Tennant (
Belas Maldições

), Matt Smith (
A Casa do Dragão

) e Peter Capaldi (
O Esquadrão Suicida

) e marca um novo momento para a franquia, atingindo um ápice de popularidade. Não por acaso, você vai encontrar fãs discutindo quem é o melhor Doutor e citando nomes vindos justamente dessa fase.

Como a BBC assumiu que a atual temporada, estrelada por Ncuti Gatwa, seria uma nova era, é possível assistir a partir dele sem ter muitos problemas. Caso você esteja realmente interessado, pode ir atrás das temporadas anteriores, mas, infelizmente, elas não foram adicionadas ao catálogo do Disney+ e estão indisponíveis no momento em streamings nacionais, mas sempre existe um jeito de assistir aos episódios pela internet.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas