terça-feira, 28 de maio de 2024
Campo Grande
10°C

Rádio SOUCG

As 7 piores mães do cinema

Diandra Guedes

As 7 piores mães do cinema

Mãe não é tudo igual e o cinema está aí para provar isso. Apesar do estereótipo mostrar que elas são amorosas, gentis e fazem de tudo para ver os filhos felizes, algumas podem ser tão más quanto uma vilã de novela, abusando do egocentrismo e descontando neles as frustrações que acumularam na vida. É o outro lado do arquétipo materno, essa figura dominadora que não deixa os filhos crescerem.

É o caso de LaVona no filme Eu, Tonya
, estrelado por Margot Robbie
. Sem escrúpulos, ela maltrata e humilha a filha constantemente e se apoia no sucesso profissional da garota para conseguir dinheiro. Quem também é um péssimo exemplo de mãe é Anne Bancroft, de A Primeira Noite de Um Homem
. Ela não apenas ofende a filha como também rouba seu namorado.

Infelizmente, histórias como essas também acontecem na vida real, tanto que há filmes biográficos inspirados nelas. Quem já assistiu ao longa Preciosa
sabe como ter uma mãe cruel pode trazer consequências terríveis para a vida dos filhos.


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/podcast/

E foi pensando nessas e em outras matriarcas horríveis que listamos as piores da Sétima Arte. Confira abaixo e prepare-se para conhecer pessoas detestáveis, mas também intrigantes.

7. Diane (Fuja)

Vivida por Sarah Paulson, Diane é uma mulher séria e fechada que dedica sua vida a cuidar da sua filha Chloe (Kiera Allen) no filme Fuja
. Isso porque a jovem tem uma série de doenças que a incapacitaram e até fizeram com que ela ficasse em uma cadeira de rodas.

Ela foi alfabetizada em casa pela mãe e tem uma vida muito limitada, quase não saindo para nada. Seu maior desejo é receber uma carta de aprovação da faculdade para continuar seus estudos, mas quanto mais a data da resposta se aproxima, mais Diane vai ficando estranha, o que deixa Chloe em alerta.

Afinal, por que sua mãe está tão diferente? Usando sua inteligência e com um pouco de sorte, ela descobre que Diane não era a pessoa mais sincera do mundo e que sua condição de saúde, na verdade, é bem diferente do que ela imagina.

Construído sobre uma tensão crescente, Fuja
mostra uma mãe maníaca e totalmente obcecada com a filha. A escolha de Paulson para o personagem não poderia ser melhor, já que ela tem uma vasta experiência em tramas de terror.
Fuja

está na Netflix
.

6. Margaret White (Carrie, A Estranha)

E, por falar em mães obcecadas, Margaret White, a mãe de Carrie, também não era muito normal. Ela negligenciou a educação da filha e não lhe ensinava cuidados básicos, como explicar o que era menstruação e como lidar com isso, além disso ainda tinha atitudes condenáveis como jogar chá quente no rosto da menina e trancá-la no quarto para obrigá-la a rezar. Como se já não bastasse tudo isso, ela ainda dá uma facada nas costas da filha.

Quer mãe pior? De tão assustadora que a personagem era, a atriz Piper Laurie ganhou um Oscar pela sua performance. Quer dar uma chance ao longa? Então, dê o play na Apple
TV+, Prime Video e Google
Play, mas atenção: lembre-se que essa é a versão original
, ou seja, a de 1976.

5. Mary Lee Johnston (Preciosa – Uma História de Esperança)

Outra mãe horripilante que dá medo em qualquer pessoa é Mary Lee, a mãe de Claireece Precious Jones no longa
Preciosa

. Além de abusar psicologicamente da filha, ela ainda a agride fisicamente, se escora financeiramente no trabalho da jovem, permite que seu marido a estupre inúmeras vezes e ainda sente ciúmes quando isso acontece.

Os absurdos são tantos que fica até difícil listar todos sem ter o estômago revirado. Não é à toa que a atriz e cantora Mo’Nique recebeu um Oscar pela sua performance espetacular, afinal não é fácil dar vida a um personagem tão detestável.

Infelizmente, o longa narra uma história real que foi contada livro Push
, escrito pela autora estadunidense Sapphire em 1996. Quem quiser ver o filme, poderá dar no Prime Video

4. Kate (Esqueceram de Mim)

Para tornar o clima mais agradável, que tal falar de um filme de comédia? Apesar de divertido,
Esqueceram de Mim

também tem uma péssima mãe na trama: Kate, a mãe Kevin (Macaulay Culkin) que é deixado para trás quando toda a família embarca para Paris, a fim de passar as comemorações de fim de ano.

Que mãe é essa que deixa o filho para trás? Tudo bem que a família é grande e organizar uma viagem com tanta gente pode ser caótico, mas deixar uma criança de oito anos para trás é o cúmulo da desatenção. Felizmente, isso resultou em uma comédia divertida na qual o protagonista tem que se virar para dar conta dos dois bandidos que invadem sua casa. O filme foi lançado em 1990 e fez tanto sucesso que ganhou continuações e derivados nos anos seguintes.

3. Joan Crawford (Mamãezinha Querida)

Imagine uma cinebiografia sobre uma mãe terrível. É isso que Mamãezinha Querida
traz para a tela dos cinemas. O filme foi criado sob o ponto de vista de Christina Crawford e mostra o comportamento tirânico e abusivo que sua mãe adotiva, a atriz Joan Crawford, tinha com ela e seu irmão.

A trama foi baseada no livro escrito por Cristina, e foi dirigida por Frank Perry ( Enigma de Uma Vida
). Entre os fatos mostrados há cenas absurdas como a que Joan bate na filha com cabide ou corta seu cabelo contra sua vontade. Também é mostrado a sua obsessão com a vaidade e a necessidade de se manter para sempre jovem. Lançado em 1981, o filme não está disponível no streaming
, mas pode ser assistido de forma online.

2. Mary Kane (Cidadão Kane)

Lançado em 1941,
Cidadão Kane

é, até hoje, considerado um dos melhores longas já produzidos. Na trama, Mary é a mãe do protagonista, uma mulher mesquinha e controladora que dá o filho ao banco em troca de minério, o que o marca para a vida toda. Mesmo que, no futuro, o jovem se torne um magnata, isso muda o fato dele ter crescido cheio de traumas e falta de cuidado.

Para quem nunca viu o filme, a trama conta a história da ascensão de um mito da imprensa estadunidense e é inspirado na vida real do milionário William Randolph Hearst. Cidadão Kane
pode ser visto na Max, Prime Video e Google Play.

1. Erica Sayers (Cisne Negro)

Em Cisne Negro
, Nina (
Natalie Portman

) é uma jovem que está prestes a ocupar o posto de primeira bailarina da companhia assim que sua colega Beth MacIntyre (Winona Ryder) se aposentar. Mas, apesar disso, sua vida não é um mar de rosas e ela enfrenta muitos problemas pessoais, principalmente relacionados à sua mãe.

Isso porque Erica, a matriarca, quer viver a sua vida, não deixando que ela tenha o mínimo de individualidade e privacidade e fazendo com que a jovem fique louca pouco a pouco.

Com Barbara Hershey no papel da mãe narcisista, Cisne Negro
conseguiu ótimas críticas da imprensa e do público, sendo indicado a várias premiações, incluindo o Oscar na categoria Melhor Atriz para Portman, e se você quiser dar uma chance à obra , pode encontrá-la no Star+.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas