sexta-feira, 12 de abril de 2024
Campo Grande
24°C

Rádio SOUCG

Ancestral dos crocodilos de 215 milhões de anos tinha armadura blindada

Fidel Forato

Ancestral dos crocodilos de 215 milhões de anos tinha armadura blindada

Nos Estados Unidos, paleontólogos da Universidade do Texas em Austin (UT Austin) descobriram o fóssil de um antigo ancestral dos crocodilos modernos
, com 215 milhões de anos. Do período Triássico, a espécie recém-descoberta de aetossauro era recoberta por uma pele tão resistente que poderia ser comparada a uma armadura blindada.

Antes de serem extintos há cerca de 200 milhões de anos, num período anterior à ascensão dos dinossauros, os aetossauros governaram o planeta. Estas criaturas que lembram alguns répteis modernos pertenciam a diferentes espécies, sendo que cada uma tinha características específicas, identificadas pela análise de sua armadura (ou carapaça). Nesse quesito, a nova espécie Garzapelta muelleri
é única.

Armadura quase completa de aetossauro

Para determinar novas espécies entre os aetossauros, os cientistas precisam analisar as placas ósseas, a base da armadura. Oficialmente, são conhecidas como osteodermas. Na maioria das vezes, são pequenos e poucos fragmentos que ajudam nessa reconstituição, o que limita o trabalho.


Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube
, todo dia tem vídeo novo para você!

Surpreendentemente, no caso do Garzapelta muelleri
, os paleontólogos encontraram 70% da carapaça original, o que é suficiente para cobrir todas as principais regiões do corpo do animal, conforme detalha artigo publicado na revista The Anatomical Record
. Assim, é possível dimensioná-lo com mais precisão.

Como era a armadura do ancestral dos crocodilos modernos?

“Temos elementos desde a nuca e região dos ombros até a ponta da cauda”, acrescenta William Reyes, pesquisador da UT e um dos autores do estudo, em nota. “Normalmente, você encontra material muito limitado”, pontua.

No caso da nova espécie, além de ter o corpo coberto por placas ósseas, os pesquisadores explicam que a lateral do animal era “fortificada” por pontas curvas. Estas deveriam fornecer outra camada de proteção contra predadores, o que eleva o nível de blindagem
a outro patamar.

Apesar dessa armadura de guerra e dos crocodilos atuais
serem carnívoros, a equipe de pesquisa sugere que os aetossauros eram principalmente onívoros. Isso significa que incluíam também vegetais na dieta
, além de animais menores.

Onde o fóssil pré-histórico foi achado?

Outro fato curioso relacionado com a descoberta é que o quase completo fóssil de aetossauro não foi encontrado nos últimos anos, em um sítio que está sendo analisado no presente. Na verdade, ele estava “esquecido”, há cerca de 30 anos, em uma prateleira dentro da coleção da Universidade de Tecnologia do Texas. Originalmente, foi localizado na parte noroeste do estado norte-americano.

Para além das Américas, fósseis de aetossouras já foram localizados em quase todos os continentes, o que aponta para a predominância do grupo no passado da Terra. As únicas exceções de sua ocupação são, até o momento, a Austrália e a Antártida.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas