quinta-feira, 20 de junho de 2024
Campo Grande
19°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

A complexidade da Aviação

Foto: Social Bauru

Senador Astronauta Marcos Pontes

“3487. Vento. Flap recolhido. 2 nós. Curva à direita, 30 graus, 10 mil pés, segue a proa”..
Imagina se nossa conversa, no dia a dia, fosse assim? Estranho, né? Mas essa é a vida do piloto e do controlador de voo que desempenham papéis fundamentais para a segurança e a eficiência dos voos.

A evolução do tráfego aéreo e o trabalho do controlador de voo é um tema curioso para muitos, de forma geral. Normalmente, não se sabe como é feito esse controle do tráfego e do espaço aéreo, como são feitas as rotas e como os conflitos nessa área são resolvidos. Como é possível controlar tantas aeronaves voando ao mesmo tempo, de forma segura? Essa coordenação é feita pelos controladores aéreos que monitoram o movimento das aeronaves, garantindo a distância segura e essa gestão.

Os aviões e outros veículos aéreos não voam em linha reta, mas seguem rotas pré-determinadas justamente para garantir a distância citada acima, além de otimizar o espaço e a eficiência do voo. As rotas aéreas são organizadas baseadas em condições meteorológicas, tráfego aéreo e restrições de espaço aéreo.

Já em casos de emergência, existem protocolos específicos para seguir a fim de evitar colisões e resolver conflitos. São os controladores de voo que orientam as aeronaves a mudar a rota, altitude ou velocidade. Existe um sistema de comunicação por rádio para que exista esse diálogo entre os pilotos e os controladores de voo.

Mas, isso tudo está muito automatizado agora. Os sistemas e a forma operacional e de comando mudaram ao longo dos anos. Hoje, os aviões são sofisticados, modernos e resistentes. A capacidade e o alcance cresceram consideravelmente. Isso fez com que as viagens se tornassem mais populares. Atualmente, o transporte aéreo é um dos transportes mais seguros e eficientes que conecta pessoas no mundo.

Conectando pessoas

Mesmo com todo o avanço da aviação, é possível conectar ainda mais o Brasil. Um projeto de resolução  (PRS 55/2023)
de minha autoria criou a Frente Parlamentar em Defesa do Transporte Aéreo Nacional. O segmento é importante para o desenvolvimento regional e para a integração nacional, mas precisa de investimento. Além do turismo, existe uma importante relação comercial otimizando a cadeia produtiva. O Brasil apresenta uma imensa variedade de recursos naturais com um enorme potencial para geração de novas oportunidades. A malha aérea do país tem grande capacidade de expansão para se posicionar na competitividade entre os países desenvolvidos.

25 de abril de 1945 – Dia da Liberação da Itália e o apoio da FEB

A Força Expedicionária Brasileira (FEB) é reverenciada, na Itália, pois o país foi liberto do domínio nazista, no final da Segunda Guerra Mundial. O grupo de aviação de caça tornou-se indispensável, na época, pelo alto número de sucessos em missões. A data marcante é 22 de abril de 1945, com 44 decolagens e 11 missões em um único dia.

Para saber mais sobre a FEB,
clique  aqui.

Confira  aqui
o Hino da Força Expedicionária Brasileira

Casos curiosos e a evolução do tráfego aéreo

Se ficou curioso, assista ao podcast “Casos de Aviação” no canal  youtube.com/@astropontes

Evento aéreo para quem gosta

A Fundação Astropontes realiza, anualmente, o Arraiá Aéreo, evento beneficente com atrações curiosas voltadas à aviação, tecnologia e ciência com shows como a Esquadrilha da Fumaça, encontro com motocicletas e balões. Além disso, tem o famoso Space Dinner, jantar beneficente com personalidades. A edição de 2024 ocorrerá nos dias 07, 08 e 09 de junho, em Bauru.

Clica no  link
e veja o resumo da edição do evento de 2022.

Esquadrilha da Fumaça no 3º Arraiá Aéreo
Foto: Social Bauru

Esquadrilha da Fumaça no 3º Arraiá Aéreo

Para mais informações, entre em contato no telefone (14) 99760-1403
ou acesse ao site  https://astropontes.org.br/

Sobre o Senador Astronauta Marcos Pontes

Além de ser o primeiro Astronauta brasileiro a ir ao espaço, ser ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação e Senador da República, Marcos Pontes é Tenente-coronel Aviador R1 da Força Aérea Brasileira, bacharel em Ciências Aeronáuticas e Administração Pública pela Academia da Força Aérea Brasileira, engenheiro aeronáutico, formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), mestre em Engenharia de Sistemas pela Naval Post GraduateSchool, na Califórnia (Estados Unidos) e piloto de teste de aviões de caça com mais de 2.000 horas de voo em 25 tipos de aeronaves, incluindo F-15 Eagle, F-16 Falcon, F-18 Hornet e Mig-29 Fulcrum. É gerente de projetos e gestor de programas, trabalhando em projetos internacionais relevantes no setor aeroespacial em empresas como NASA, JAXA, ESA, Boeing com 30 anos de experiência em gerenciamento de riscos e segurança operacional.

Sobre Maurício Mol, convidado do Podcast Astropontes

Maurício Mol é Aviador e Controlador de Voo, formado pela Escola de Especialistas da Aeronáutica como Controlador de Voo. Com 40 anos de experiência, trabalhou em diversas unidades como CINDACTA I, Torre Marte, Aeroporto de Congonhas, Base Aérea de Campo Grande, CINDACTA IV, entre outros, além do CENIPA, Departamento de Investigação de Acidentes e Incidentes Aéreos. 

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas