terça-feira, 28 de maio de 2024
Campo Grande
11°C

Rádio SOUCG

7 carros da GWM que podem chegar ao Brasil em breve

Paulo Amaral

7 carros da GWM que podem chegar ao Brasil em breve

A GWM convidou o Canaltech
para ir ao Salão do Automóvel da China. E, do outro lado do mundo, a montadora ofereceu a chance de conhecer a fábrica de onde saem modelos como o Haval H6
e o Ora 03
, além de carros eletrificados que em breve poderão chegar ao Brasil.

Nossa reportagem teve a oportunidade de acompanhar o processo de produção e até testar alguns dos carros
que a GWM está preparando para, em um futuro próximo, darem o ar da graça no mercado nacional.

As novidades que chegarão por aqui incluem produtos das linhas Haval e Ora, que hoje já estão ativas em nosso mercado, além das inéditas Wey
, voltada para SUVs de luxo, Poer
, especializada em picapes, e Tank
, que tem no off-road sua principal característica.


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/podcast/

Confira a seguir 7 carros da GWM que em breve deverão chegar ao Brasil.

7. Haval H4

Vamos abrir a lista dos 7 carros da GWM que em breve poderão chegar ao Brasil com um modelo que, por lá, é vendido como Jolion, mas no Brasil será rebatizado e passará a se chamar Haval H4
.

O Haval H4 passará a ser o SUV de entrada da marca por aqui e se posicionará diretamente abaixo do H6, que hoje oferece três versões distintas ao consumidor brasileiro: uma híbrida leve (HEV) e duas híbridas Plug-in (PHEV), incluindo a GT, topo de linha.

Em termos de motorização, nada foi confirmado oficialmente, mas a tendência é que a GWM adote um powertrain formado pelo motor turbo 1.5 de 4 cilindros e 170 cv junto do elétrico de 135 cv. Juntos, eles devem entregar 240 cv e 54 kgf/m de torque ao condutor. A ideia da GWM é começar a produzir o Haval H4 entre o primeiro e o segundo trimestre de 2025.

6. Ora elétrico

O segundo carro que a GWM trará ao Brasil será da linha Ora e, assim como o 03, terá motorização 100% elétrica, algo hoje exclusivo das versões do rival do BYD Dolphin
por aqui.

Nesse caso específico, porém, a montadora não confirmou se o escolhido será algum dos modelos que rodam por lá, como o Ora Ballet Cat ( Fusca chinês
) ou o Lightning Cat
(Panamera chinês), justamente para evitar essas comparações com os modelos “originais”.

5. Wey 05

O Wey 05 provavelmente será o escolhido para iniciar a trajetória da submarca da GWM voltada para o segmento de luxo no Brasil
, embora o Wey 07 também visto no Salão de Pequim
, seja outro cotado para inaugurar a história da montadora.

O SUV de boas proporções (4,87 m de comprimento x 1,96 m de largura x 1,69 m de altura e 2,91 m de entre-eixos) tem powertrain híbrido plug-in, formado por um motor 2.0 turbo a combustão e outros 2 elétricos.

A potência combinada é de 483 cv, e o torque chega a 86,3 kgf/m. Isso faz, segundo a marca, que o SUV premium de tração integral e câmbio automático de 9 marchas tenha um 0 a 100 km/h digno de carros esportivos: 5 segundos.

A autonomia do sistema de baterias é de 39,7 kWh e, segundo a GWM, aguenta recargas de até 50 kW. Dessa forma, o Wey 05 pode rodar cerca de 146 quilômetros exclusivamente no modo elétrico, com um alcance combinado de absurdos 250 km/l.

4. Poer Sahar

O representante da Poer, braço da GWM especializado em caminhonetes, é um modelo que já está confirmado e até terá produção nacional, quando a fábrica de Iracemápolis for aberta
: a Sahar

A picaé chegará por aqui inicialmente em versão híbrida plug-in com um motor a gasolina e dois elétricos, mas a ideia futura é ter a tecnologia flex embarcada
no modelo, conforme explicaram os executivos da marca durante a visita ao Salão de Pequim.

3. Tank 300

Saímos da família de luxo para a linha mais aventureira da GWM. A marca já confirmou que o Tank 300, SUV com pegada off-road, abrirá os caminhos para a futura chegada de novos representantes da linha por aqui
.

O Tank 300 tem um motor 2.0 a combustão e outro elétrico. O conjunto entrega ao motorista uma potência combinada de 351 cv, com torque de 66,1 kgf/m. A receita conta ainda com câmbio automático de 9 marchas e tração 4×4, e é suficiente para tornar o SUV de 4,76 metros em um carro de boa tocada.

2. Tank 400

O segundo integrante da linha Tank que é esperado por aqui, mas deve demorar um “tantinho” a mais de tempo para chegar em terras verde-amarelas, é o Tank 400, mais um SUV que tem off-road “correndo nas veias” que circulam seus 4,98 metros de comprimento.

O Tank 400 combina um motor 2.0 a combustão de 4 cilindros e 252 cv de potência com outro elétrico. O resultado gera a entrega de 408 cavalos e 76,4 kgf/m de torque ao motorista. O câmbio é automático, de 9 velocidades, e a autonomia exclusiva no modo elétrico é de 105 km (no ciclo chinês), graças à bateria de 20 kWh.

1. Tank 700

Vamos fechar a lista com 7 carros que a GWM deve trazer em breve ao Brasil com o modelo que, talvez, seja o mais imponente de todos — tanto pelo nome quanto pelas configurações: o Tank 700.

O Tank 700, assim como os demais, conta com a tecnologia
Hi4-T. Do alto de seus 5,11 metros de comprimento, 2,12 de largura e impressionantes 3 metros de entre-eixos, o rival do Mercedes AMG G 63 conta com um powertrain monstruoso, formado por um motor a combustão V6 3.0, de 365 cv, e um elétrico. Juntos, eles oferecem 524 cv de potência e 76,5 kgf/m de torque, sempre em conjunto com o câmbio automático de 9 velocidades.

E aí: qual modelo da GWM você quer ver primeiro no mercado brasileiro? Está ansioso pelo próximo carro 100% elétrico ou prefere ver de perto os SUVs, sejam eles de luxo ou com pegada off-road? Comente conosco em nossas redes sociais.

Leia a matéria no Canaltech
.

Trending no Canaltech:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas