quinta-feira, 20 de junho de 2024
Campo Grande
20°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

SES capacita profissionais para atender vítimas de acidentes com animais peçonhentos

A SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio da superintendência de Vigilância em Saúde, juntamente com o Ministério da Saúde e UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) realizou ontem (6) e continua nesta sexta-feira (7) a capacitação de médicos e enfermeiros para diagnóstico e tratamento de acidentes poranimaispeçonhentos, no auditório do Centro de Pesquisa e Capacitação da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), em Campo Grande.

Conforme o coordenador de Vigilância em Saúde Ambiental e Toxicológica da SES, Karyston Adriel Machado da Costa, é importante a participação dos profissionais de cada município, considerando o aumento dos casos de acidentes com animais peçonhentos, em especial, com escorpiões no estado.

“A capacitação faz parte de um plano de ação de manejo e controle de animais peçonhentos, em especial, escorpiões com o objeto de preparar os profissionais de saúde para identificar, tratar os casos de acidentes e minimizar ao máximo os impactos à saúde da população”, explica Karyston.

A capacitação de médicos e enfermeiros visa melhorar o atendimento e reduzir o impacto desses incidentes na saúde pública. Durante a formação, serão abordados temas como a identificação das espécies peçonhentas até o tratamento adequado das picadas e mordidas.

Além disso, o uso correto de soros antiveneno, fundamental para neutralizar o veneno e prevenir danos graves à saúde das vítimas, a importância do atendimento rápido e eficaz, com o objetivo de minimizar complicações e sequelas para os pacientes.

“O curso é um avanço significativo na área da saúde pública, demonstrando o compromisso da SES em garantir o melhor atendimento possível para a população em situações de emergência envolvendo animais peçonhentos”, afirma o coordenador.

Para o próximo semestre está prevista a implantação da RICE (Rede Integrada de Controle de Escorpiões) que será composta por profissionais altamente qualificados no controle, identificação e manejo de escorpiões em Mato Grosso do Sul.

Kamilla Ratier, Comunicação SES
Fotos: Divulgação SES

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas