sábado, 20 de julho de 2024
Campo Grande
20°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

MS-345: fortalecimento do turismo, nosso povo mais perto e mais economia aos cofres públicos

Fotos drone: Paula Correa

Facilitar o acesso dos moradores do Distrito Águas do Miranda a área urbana de Bonito é com certeza o resultado mais importante da pavimentação da MS-345 – popularmente conhecida como Estrada do 21, mas os benefícios dessa obra emblemática e esperada por mais de 40 de anos não param por aí. Ela também vai diminuir a distância ente Bonito e Campo Grande em 40 km por trecho (80 km ida e volta) e é mais uma opção de rota para a Capital do Ecoturismo de Mato Grosso do Sul.

No total, foram 100 quilômetros de pavimentação, no trecho entre Bonito e a BR-419, já em Anastácio. A obra foi dividida em quatro lotes e teve início em outubro de 2021, com investimento de R$ 340 milhões do Governo do Estado.

Para quem parte de Campo Grande rumo a Bonito, a nova rodovia de asfalto encurta a viagem em 80 quilômetros pela BR-262, considerando 40 da ida e 40 da volta, na comparação com o caminho mais utilizado hoje em dia, pela BR-060.

Esses quilômetros a menos já começaram a fazer diferença aos cofres públicos de Bonito, que em apenas um mês, economizou quase R$ 30 mil de combustível com os veículos da Secretaria de Saúde, entre carros pequenos para transporte de passageiros e as ambulâncias. No comparativo entre abril e maio, os veículos oficias da Saúde percorreram 4532 km a menos, apenas por mudar a rota. A expectativa, segundo o prefeito Josmail Rodrigues, é que esse valor chegue a R$ 600 mil ano, considerando todas as secretarias.

“E esse valor é só em combustível. Também tem o desgaste dos veículos, que deve ser menor com o asfalto novo e a distância menor, ou seja, é dinheiro que sobra no caixa para ser investido em outras coisas, como compra de equipamentos para Saúde, remédios para a Farmácia, matérias para nossas escolas”, complementa.

Águas do Miranda e Fortalecimento do Turismo

Além de facilitar – e muito – o deslocamento entre distrito e a área urbana do município – antes do asfalto o tempo de viagem no trecho de 70 km durava cerca de 1h30, hoje é possível fazer em 50 minutos, respeitando o limite de velocidade da pista – a pavimentação da MS-345 também coloca o Águas do Miranda na rota do turista.

O local já tem se destacado como potência na pesca esportiva, sendo procurado por grandes grupos para realização de competições – como a Pescaria das Mulheres – e também ganhou força com o Festival da Pesca. E agora, com o acesso facilitado, os turistas que estão em Bonito ou no distrito, podem conciliar, com maior facilidade, as duas atividades: pesca esportiva e ecoturismo.

Estrada Viva

A Estrada do 21 foi projetada dentro das diretrizes do programa Estrada Viva, da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), para reduzir o número de atropelamentos de animais silvestres nas rodovias estaduais. Ele possui instalações de controladores de velocidade, telas condutoras de fauna e placas lúdicas para orientar motoristas.

O programa “Estrada Viva” foi criado em dezembro de 2021 para monitorar rodovias com maior incidência de atropelamento de animais silvestres e propor soluções para a redução dos acidentes. Atualmente, são 19 trechos monitorados em 16 rodovias, a maioria em municípios da Serra da Bodoquena.

Além dela, a MS-382 A: de Guia Lopes da Laguna até o trevo da MS-178 (rotatória do Aeroporto); a MS-178 A: de Bonito até o aeroporto regional; MS-178 B: de Bonito a Bodoquena e Estrada do Turismo: entre Bonito e o Rio Formoso fazem parte do programa e estão recebendo investimentos para diminuir o número de acidentes com animais silvestres.

MS-345: fortalecimento do turismo, nosso povo mais perto e mais economia aos cofres públicos
default

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas