quinta-feira, 23 de maio de 2024
Campo Grande
28°C

Rádio SOUCG

Racismo: Lutador negro é agredido por estar abraçando mulher branca

O lutador da seleção brasileira de taekwondo, Gabriel Campolina Santos, foi agredido por trás nesta terça-feira (14) em frente a uma estação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), em São Caetano do Sul, cidade de São Paulo.

O agressor, Matheus Cerqueira Santana, teria agredido Grabriel por ele ser negro e estava abraçando uma mulher branca. No caso, Sabrina Soares dos Reis Santos, amiga da vítima.

Matheus foi linchado por populares que ouviram as ofensas racistas contra Gabriel, e em seguida foi preso por injúria racial e lesão corporal. Ele justificou as agressões por estar “estressado”.

“A gente estava um do lado do outro quando, do nada, eu senti a voadora. Achei que alguém tinha caído em cima da gente, quando olhei para trás, ele começou a me bater, puxar meu cabelo”, contou o lutador.

Gabriel disse ainda, que só reagiu com uma joelhada no rosto de Matheus, que ficou tonto e se afastou, deixando para trás um boné e um fone de ouvido. O lutador recolheu os objetos, foi atrás do agressor e o encontrou na catraca.

“Lá ele virou para mim e falou que eu estava me fazendo de vítima. E disse assim: ‘Você é preto e estava abraçado com uma pessoa branca”, disse Gabriel.

Em depoimento à polícia, Sabrina relatou que Matheus chegou a perguntar para ela: “Você não tem vergonha de estar com um cara negro?

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

 

Reportar Erro


Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas