sábado, 18 de maio de 2024
Campo Grande
20°C

Rádio SOUCG

Rodriguinho lança livro após ‘BBB 24’ e cita Davi: ‘Me perdi’

O cantor e ex-BBB  Rodriguinho
lança, nesta quarta-feira (15), o livro “Rodriguinho – Fora da Caixa – Um novo Ciclo”. A obra promete recapitular a trajetória dele antes e depois da participação no “Big Brother Brasil 2024”
.


Em entrevista ao “Gshow”, ele detalhou os aspectos que aborda no livro. “Somos expostos a um ambiente hostil, em que nossa personalidade enfrenta situações e dores incomuns e acaba mudando em alguns momentos. Eu me perdi de quem sou algumas vezes com reações que desconhecia até então. Quando saí, procurei estudar e saber onde feri algumas pessoas, no que as pessoas se incomodaram e entendi o porquê disso”, inicia.


O ex-BBB chamou antigos colegas de confinamento para darem depoimentos que foram transcritos no livro. É o caso de  Giovanna Pitel
e de Michel
. Embora tenha sido próxima de Rodriguinho,  Fernanda Bande
teve a participação vetada e o pagodeiro explico o motivo.


“Convidei Pitel, Fernanda e o Michel, que são amigos que trouxe para vida aqui fora. Meu prazo era pequeno e, devido à correria, o depoimento da Fernanda acabou nem entrando porque não deu tempo. Todos que chamei responderam prontamente”, comenta.

Ataques virtuais

Rodriguinho ainda relembrou o período em que a família começou receber ataques por conta da participação dele no reality. Após  ameaças de agressão física contra Davi
e comentários sobre o corpo de Yasmin Brunet
, ele recebeu críticas que se estenderam aos próprios familiares.


“Acho que ela foi quem mais sofreu aqui fora com tudo, juntamente com minha família. Ela estava na linha de frente recebendo ataques. Entendo que foi muito difícil aguentar. Quando você vê uma pessoa que você gosta sendo atacada, é difícil”, argumenta.

Expõe perdão a Davi

Já em relação a Davi Brito, campeão do “BBB”, o cantor Rodriguinho afirma que pediu desculpas pelo comportamento no programa da Globo
. “Eu me desculpei com ele, falei que havia pedido desculpas à família dele, que a mãe dele tinha me ligado e os convidei para os meus shows e o que mais precisassem. É um menino bom”, pontua.


“Somos homens pretos, periféricos, que vencem na vida sem passar por cima de ninguém, jogando limpo pela nossa fé, amor à família, pelo sonho de mudar de vida e pela nossa coragem de ver de mundo além do que nos apresentam. Eu me orgulho de ter participado dessa edição”, reflete.

Quer ficar por dentro das principais notícias do dia?  Clique aqui e faça parte do nosso canal no WhatsApp

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas