sexta-feira, 12 de abril de 2024
Campo Grande
24°C

Rádio SOUCG

Larissa Manoela dá novo rumo à carreira após expulsar mãe do controle

Em 2023, Larissa Manoela deu um grande passo em sua carreira artística ao se desvincular da mãe, Silvana Taques Elias Santos. A matriarca foi responsável por comandar os trabalhos da filha por 18 anos, mas agora a atriz tomou as rédeas e é responsável por todos os trâmites envolvendo seus projetos.

“Sempre foi um sonho ocupar esse lugar, porque sou muito interessada pelo que acontece nesse universo dos negócios. Para mim, foi uma imersão, o que demanda tempo e é muito desafiador, mas não tenho vergonha de perguntar para aprender e expandir meu campo de visão. Gosto muito de ouvir a opinião de todos antes de formar a minha.”

“Tenho uma posição de muita responsabilidade e preciso ter esse conhecimento para ocupá-la. Mas sempre me coloco em uma posição de igual para igual com todos, porque acredito que não somos nada sem uma equipe. Gosto de trocar com o meu time e entender o que eles pensam, se estão felizes”, disse em entrevista à Universa.

“Delego muitas demandas também, porque o meio artístico me consome bastante, mas é o que mais amo fazer. Adoro estar em frente às câmeras ou no palco. E agora gosto de saber o que rola por trás de tudo isso. Leio todos os meus contratos, assino tudo, posto nas minhas próprias redes sociais, faço minhas legendas, escolho as fotos. E tudo de maneira muito especial. Vejo que o reconhecimento que recebo é um esforço do trabalho em equipe”, acrescentou.

“Quando penso na Larissa criança queria dizer ‘acredite em você que isso dá certo’. Sei que parece abrangente, mas estou falando de algo que é acreditar com a alma. Já duvidei de que era capaz, às vezes, ficamos em negação. Precisamos acreditar e unir as forças internas para seguir adiante. Às vezes, tudo o que você precisa é respirar fundo, enxugar as lágrimas e entender o que está rolando por dentro.”

“Nada vai cair do céu, tá? Termos que fazer por onde conseguir nossos objetivos. Por isso digo que vai ser desafiador, acontecerão algumas provações, mas isso vai transformá-la. Sair da nossa zona de conforto mexe com a gente e você vai carregar todas as feridas, mas elas vão cicatrizar. E você vai lembrar daquela marca como algo que já passou. A dor transforma”, concluiu.

*Texto de Júlia Wasko

Júlia Wasko é estudante de Jornalismo e encantada por notícias, entretenimento e comunicação. Siga Júlia Wasko no Instagram: @juwasko

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas