domingo, 21 de julho de 2024
Campo Grande
30°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Knotfest Brasil 2024 anuncia line-up com atrações inéditas

Nesta sexta-feira (5), foi anunciado o line-up completo do Knotfest Brasil que acontecerá nos dias 19 e 20 de outubro
, no Allianz Parque
, em São Paulo.
A segunda edição brasileira do festival é uma produção da 30e
e 5B Artist Management
.

“Em 2022, realizamos a estreia do KNOTFEST no Brasil com ingressos esgotados, 45.000 pessoas participaram do evento naquela ocasião. Poder dar continuidade à essa parceria, que está só no começo, com uma edição que celebra os 25 anos de Slipknot, nos deixa ainda mais animados pelo que vamos fazer em 2024. Além de algumas novidades, como a mudança de venue, vamos ter outras surpresas para este ano”
, comenta Pepeu Correa, CEO da 30e.

Foto: Instagram @knotfestbrasil / @slipknot

Outras atrações são Bad Omens, Mudvayne, P.O.D., Till Lindemann, Babymetal, Krisiun, Project46, Ego Kill Talent, Poppy, Black Pantera, Ratos de Porão e muito mais.

Vale lembrar que no final do ano passado, o Slipknot
, anunciou uma turnê especial em comemoração aos 25 anos do lançamento de seu primeiro álbum, considerado pelos críticos como fundamental para o Metal Moderno.

Vale destacar que os ingressos já estão disponíveis pelo site da Eventim.

Eloy Casagrande fala sobre troca do Sepultura pelo Slipknot

O baterista Eloy Casagrande
contou por que decidiu trocar o Sepultura
pelo Slipknot
em entrevista à Veja SP.

“Eu recebi o convite para fazer o teste depois do anúncio da turnê. O grande lance, da razão de eu ter aceitado fazer a audição, foi o final do Sepultura. A banda iria acabar, e eu não queria parar de tocar bateria aos 33 anos de idade”
, afirmou.

“Rolou um papo com o Slipknot, perguntei sobre a agenda deles, se daria para conciliar as duas bandas, mas eles falaram que não, não teria como, eu seria exclusivo. Então foi uma decisão minha, pelo término do Sepultura. Foi complicado, eu comuniquei eles quando tinha fechado o acordo, no dia 5 ou 6 de fevereiro. Logo nesse dia eu convoquei uma reunião e expliquei a situação. Foi isso, uma decisão individual”,
explicou.

“Foi um aprendizado gigantesco. Foram muitos anos, três álbuns de estúdio. Álbuns ao vivo. Muita composição. Muito tempo que a gente viajou junto. Olho para trás com um grande carinho e muita admiração. Além de um sentimento de muita gratidão, por todos esses anos. Por eles terem, naquela época, acolhido um baterista de vinte anos, dando uma grande responsabilidade na mão de uma criança”,
finalizou.

Vale lembrar que Eloy Casagrande estreou ao vivo no Slipknot no dia 25 de abril.

Confira:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas