segunda-feira, 17 de junho de 2024
Campo Grande
22°C

Rádio SOUCG

Fernanda Torres revela vergonha de Tony Ramos: 'Virei um monstro'

Fernanda Torres abriu o jogo sobre a relação com Tony Ramos. A atriz revelou que se arrepende da forma como tratou o ator ao contracenar com ele na novela ‘Selva de Pedra’.

A artista detalhou a única protagonista de novela da carreira em entrevista a Gabriel Chalita, no programa Arena dos Saberes, da TV Cultura.

“Fiz filmes na sequência. Eu fiz Inocência [1983], A Marvada Carne [1985] e Com Licença, Eu Vou à Luta [1986]. Uma hora eu, na minha prepotência de jovem, falei: ‘Agora eu quero fazer uma novela das 21h’ –das 20h na época ainda. Aí veio o remake de Selva de Pedra, para fazer o papel [que tinha sido] da Regina Duarte [na primeira versão da novela, de 1972]. Aí eu fui”, disse ela na entrevista, adiantada pelo Notícias da TV.

A filha de Fernanda Montenegro explicou que não gostou da experiência como mocinha, além da rotina intensa de gravações e até mesmo de contracenar com Tony Ramos.

“Odiei. Odiei. Aquele papel de mocinha, que ficava chorando, e eu não sabia o volume de gravação… E aí calhou de o filme [Eu Sei que Vou te Amar, de 1986] ir para Cannes na semana em que a personagem na novela ia para Nova York. Aí eu fui numa semana, no meio da gravação da novela, fiz a sessão e lancei o filme, não fiquei pra premiação, fui pra Nova York, gravei, voltei”, seguiu.

E completou: “Eu estava ficando na casa do meu irmão e disse assim: ‘Eu quero mudar de profissão, eu não estou bem, está horrível’. Aí teve um telefonema, e ele me disse: ‘Nanda, você ganhou [o prêmio de melhor atriz] em Cannes’. E eu ainda estava presa na Simone [na novela], eu apanhava num porão [numa cena], presa, da [Christiane] Torloni”.

Fernanda, então, revelou a relação com o ator. “E aí eu virei um monstro. Eu tenho vergonha até hoje do Tony, eu peço desculpa. Virei uma colega horrível de trabalho, eu fiquei mal-humorada”, contou.

Por fim, a atriz afirmou que ficou na ‘geladeira’ da Globo por um tempo e focou nas séries. “Eu aprendi a não criar problema. Eu aprendi que talvez eu não soubesse fazer novela, talvez não seja para mim. Tanto que fiz cinco anos de Tapas & Beijos, fiz os três anos de Os Normais, e era uma linguagem que eu entendia”, concluiu.

+ Fique por dentro do mundo dos famosos: veja as notícias no iG Gente
!

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas