terça-feira, 28 de maio de 2024
Campo Grande
10°C

Rádio SOUCG

Bebê Rena: Martha da vida real pretende processar Netflix e criador

Na noite de quinta-feira (9), a mulher apontada como Martha da vida real de  Bebê Rena
deu a primeira entrevista após o sucesso da série da Netflix.

Após revelar o rosto
, Fiona Harvey apareceu para desmentir elementos da produção e criticar Richard Gadd, criador da trama. A escocesa acusou o comediante de ser obcecado por ela.

Em entrevista para Piers Morgan, ela afirmou que foi forçada a ir a público após a estreia da série. “Os detetives da Internet me rastrearam, me perseguiram e me fizeram ameaças de morte. Então não foi realmente uma escolha”, apontou.

Fiona declarou que não assistiu aos episódios, mas definiu a obra como “ficção obscena e difamatória” e alegou que pretende entrar com um processo.

A escocesa detalhou o encontro e o “relacionamento” com Gadd dizendo que se encontrou com ele apenas “duas ou três vezes”, número que aumentou para “cinco, seis vezes” ao final da entrevista. “Ele parecia obcecado por mim daquele momento em diante. Eu nunca deveria ter entrado naquele bar”, disse.

O apresentador questionou o número de e-mails, mensagens de voz e cartas enviadas por ela que, de acordo com Richard, são cerca de 41 mil, 350 e 106, respectivamente. Fiona admitiu o envio de “um punhado de e-mails brincalhões”, “não enviou mais do que 10 e-mails”.

Ela ainda afirmou que foi em apenas um show de comédia do autor e negou contato com os pais e namorada dele. “Não acho que ele tivesse namorada. Acho que ele é homossexual. Mas não, nunca fui à casa dele, nem ataquei nenhuma namorada ou algo assim”.

Vale lembrar que Richard Gadd ressaltou que tomou liberdade criativa na série e alguns detalhes foram “ligeiramente ajustados para criar clímax dramáticos”.

+ Fique por dentro do mundo dos famosos: veja as notícias no iG Gente
!

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas