sexta-feira, 12 de abril de 2024
Campo Grande
24°C

Rádio SOUCG

8 livros infantis com grandes e divertidas lições de vida

Mais do que proporcionar momentos de diversão e ampliar o vocabulário das crianças, os livros infantis são portas de entrada para compreender os sentimentos, desenvolver alteridade e, até mesmo, reconhecer a própria ancestralidade. 

Por isso, para celebrar este Dia Internacional do Livro Infantil, comemorado em 2 de abril, separamos 8 histórias repletas de aprendizados sobre a vida. Cada título vai ajudar o pequeno leitor a valorizar as diferenças, lidar com as emoções, ser gentil, conhecer novas culturas e entender o mundo ao seu redor. Confira abaixo!

1. Eu queria poder te dizer

Como lidar com o luto na
infância

? É isso que o pequeno leitor vai descobrir neste livro, escrito por Jean-François Sénéchal e ilustrado por Chiaki Okada. Ao acompanhar a jornada emocional de uma raposinha que perdeu a avó, a personagem mostra que falar sobre os sentimentos, escrever uma carta de despedida, ir a lugares que frequentavam juntas e até reviver recordações felizes são formas de compreender e lidar com o luto e a tristeza.

2. Fora do Pote

Assim como o coelho Leocádio, protagonista desta obra escrita e ilustrada pela educadora Deborah Marcero, muitas crianças não gostam de sentir medo, tristeza ou solidão. Então, o personagem tem uma brilhante ideia: guardar cada um de seus sentimentos em potes e os esconder onde não o incomodarão mais. Porém, quanto mais reconhece as próprias emoções, o coelhinho percebe a importância de externalizá-las. A lição que fica é que a vida é mais colorida e leve quando se libertam os sentimentos.

3. Dona Antônia e gata Chica em Cadê o toucinho que estava aqui?

Escrita por Cléo Busatto, nesta releitura da parlenda “Cadê o toucinho que estava aqui?”, as
crianças

podem ampliar o vocabulário emocional, compreender mais sobre o mundo e se conectar com brincadeiras do passado que desenvolvem as potencialidades criativas. Tudo isso acontece a partir de uma divertida perseguição entre Dona Antônia, uma idosa simpática e amante dos animais, e Chica, uma gata gulosa que rouba o toucinho da tutora. Juntas, elas também mostram a importância da companhia dos animais e de transmitir o conhecimento popular aos pequenos.

4. Maion – ancestralidade e história

Vamos aprender sobre a importância da ancestralidade? Nesta história, Uiara, a mãe das águas, zela pelas mulheres de três gerações diferentes de uma família. Quando a sereia conversa com a menina indígena Zabelê, pede a ela que conheça sua ancestralidade, coloque o cocar e as pinturas corporais. Intrigada pela imagem daquela figura mística, a garota conversa com a mãe sobre as memórias familiares, que se entrelaçam com a trajetória dos povos nativos no Brasil. Escrito pela historiadora Patrícia Rodrigues Augusto Carra, este livro infantil é indicado para as crianças conhecerem sobre o passado e presente do país.

5. Abayomi, a menina de trança

Nesta jornada de conhecimento, o leitor poderá acompanhar Abayomi, uma adolescente que parte para uma viagem dentro de si. A obra narra a história de uma menina negra, que recebe a missão de proteger a natureza com a ajuda de amigos como o beija-flor Benedito e a borboleta Zabelê. Escrita por Aniete Abreu, o livro contribui para que
crianças,

jovens e adultos conheçam mais da história e dos costumes regionais da cidade de Tietê (SP), bem como compreendam a importância da ancestralidade negra.

6. O Conto da Baleia

Um alerta ilustrado sobre os perigos da poluição plástica no oceano, para que as crianças aprendam a preservar a natureza. Por meio da amizade inusitada entre um menino e uma baleia, a autora Karen Swann mostra a degradação dos mares. A obra é uma ferramenta divertida e explicativa para famílias e educadores introduzirem as crianças nas discussões sobre educação ambiental. Essa história também auxilia no desenvolvimento de conceitos como responsabilidade e coletividade.

7. Larga esse celular

Uma história lúdica para ensinar os
pequenos

a ficarem menos tempo no celular! Nesta obra a autora Phuong Tam apresenta a protagonista Ana, uma menina esperta e curiosa que adora brincar com o smartphone. Os membros de sua família cobram que diminua seu tempo de tela, sem perceberem que eles mesmos não conseguem se desconectar do aparelho. Quando um problema de saúde causado pelo uso excessivo do celular obriga todos a largarem as telas, Ana descobre que a vida offline pode ser colorida e divertida.

8. Florisbelo, o dragão

Criadora de desenhos animados de sucesso na TV, como Zuzubalândia, a escritora e roteirista Mariana Caltabiano apresenta um livro sensível e mostra que cada um é especial à sua maneira. Quando a gente fala de dragão, logo imagina aqueles seres que soltam fogo pela boca. Mas é que você ainda não conhece o Florisbelo. Em vez de fogo, ele solta… flores. E por isso se sente diferente de todo mundo. Acompanhar a jornada de Florisbelo ensina as crianças a valorizarem as diferenças e a encontrar beleza nas coisas inusitadas da vida.

Por Gabriela Cuerba

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas