terça-feira, 28 de maio de 2024
Campo Grande
11°C

Rádio SOUCG

Moradores do Bairro Carandá podem participar de Audiência Pública para apresentação de estudo de impacto de vizinhança nesta quinta-feira (16)

A Prefeitura Municipal de Campo Grande, por intermédio da Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano (Planurb), realiza nesta quinta-feira (16 de maio) uma audiência pública que apresentará e discutirá o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV). O estudo é referente ao empreendimento multirresidencial com 49 unidades habitacionais – Saraiva de Rezende INCG Empreendimentos Imobiliários SPE Ltda., localizado na Rua Antônio Maria Coelho, Lote F1B2, Bairro Carandá – Processo Administrativo n. 107.712/2023-73.

Quem deseja participar pode comparecer presencialmente no Auditório Nilo Javari Barén, na sede da Planurb, ou basta acessar o canal do YouTube, da Educação Ambiental da Planurb, por meio do endereço eletrônico www.youtube.com/@educacaoambientalplanurbcg9987.

Importante lembrar que os documentos a serem discutidos na Audiência Pública estão disponíveis na Biblioteca Geógrafa Aparecida Lopes de Oliveira e no sítio eletrônico da Planurb, disponível no endereço eletrônico www.campogrande.ms.gov.br/planurb.

A Planurb relembra que foi possibilitado que a sociedade civil encaminhasse contribuições e sugestões acerca do Estudo de Impacto de Vizinhança apresentado pelo empreendedor, durante o período de 5 a 25 de abril de 2024.

Serviço – Audiência sobre Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV)
Data: 16 de maio de 2024
Horário: 18h
Local: Auditório Engenheiro Nilo Javari Baren – Planurb – Rua Hélio de Castro Maia, 279 – Jardim Paulista
Sítio eletrônico com os documentos a serem discutidos na audiência pública: www.campogrande.ms.gov.br/planurb.
Canal do YouTube: www.youtube.com/@educacaoambientalplanurbcg9987

 

#pratodosverem A imagem de capa é da mesa composta na última Audiência Pública e a imagem interna é um baner do evento, contendo fundo roxo, mapa da cidade e descrições.

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas