sábado, 20 de julho de 2024
Campo Grande
20°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Veja como a alta de Chicago impactou os preços da soja

O mercado brasileiro de soja esteve travado nesta quarta-feira (3), com os preços ficando mais baixos pressionados pela forte queda do dólar.

Nem mesmo a alta de Chicago foi capaz de segurar as cotações. No geral, o dia foi de poucas novidades para a comercialização da oleaginosa.

Preços da soja no Brasil

  • Passo Fundo (RS): seguiu em R$ 140
  • Região das Missões: estabilizou em R$ 139
  • Porto de Rio Grande: diminuiu de R$ 145 para R$ 144
  • Cascavel (PR): desvalorizou de R$ 135,50 para R$ 133,50
  • Porto de Paranaguá (PR): decresceu de R$ 146 para R$ 143
  • Rondonópolis (MT): caiu de R$ 130 para R$ 128
  • Dourados (MS): baixou de R$ 127 para R$ 124
  • Rio Verde (GO): desvalorizou de R$ 127 para R$ 125

Bolsa de Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira com preços mais altos, na véspera do feriado nos Estados Unidos, Dia da Independência.

O mercado encontrou sustentação na demanda pela oleaginosa norte-americana, com maior procura pelos processadores do país e dos compradores chineses.

O cenário externo mais positivo, com recuo do dólar, e a previsão de temperaturas elevadas no Meio Oeste, que poderiam prejudicar as lavouras, completaram o quadro altista.

Os exportadores privados norte-americanos reportaram ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) a venda de 110.100 toneladas de soja para destinos desconhecidos. São 55.100 toneladas para entrega na temporada 2023/24 e mais 55 mil para a temporada 2024/25.

Contratos futuros da soja

cotação preço soja

Os contratos da soja em grão com entrega em agosto fecharam com alta de 11,50 centavos de dólar, ou 0,65%, a US$ 11,57 3/4 por bushel. A posição novembro teve cotação de US$ 11,21 1/2 por bushel, com ganho de 8,50 centavos ou 0,76%.

Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com alta de US$ 0,90 ou 0,27% a US$ 329,20 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 47,91 centavos de dólar, com alta de 1,19 centavo ou 2,54%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em queda de 1,72%, sendo negociado a R$ 5,5682 para venda e a R$ 5,5662 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,5406 e a máxima de R$ 5,6679.

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas