sábado, 20 de julho de 2024
Campo Grande
19°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Soja: previsão de clima desfavorável nos EUA e menor aversão ao risco sustentam Chicago

Os contratos da soja em grão registram preços mais altos negociações da sessão eletrônica na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT). O mercado é sustentado pelas preocupações com as condições das safras nos Estados Unidos. Há previsão de clima seco e quente entre o final de julho e início de agosto no Meio-Oeste do país, o que pode impactar o desenvolvimento das lavouras da oleaginosa.

lém disso, um cenário externo favorável contribui com a alta das cotações. O petróleo sobe em Nova York, o dólar recua em relação a outras moedas correntes e as bolsas de valores da Europa operam em território positivo. Os investidores também ajustam suas carteiras antecipadamente ao feriado da Independência dos Estados Unidos; as bolsas de Chicago fecharão mais cedo hoje, às 14h (horário de Brasília).

Confira na palma da mão informações quentes sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo: siga o Canal Rural no WhatsApp!

Os contratos com vencimento em novembro operam cotados a US$ 11,16 3/4 por bushel, alta de 3,75 centavos de dólar, ou 0,33%, em relação ao fechamento anterior.

Ontem (02), a soja fechou com preços mistos. Em dia volátil, as primeiras posições tiveram leve alta e as demais, perdas moderadas. O dia foi de ajustes. O comportamento de outros mercados e o clima nos Estados Unidos seguiram no centro das atenções dos participantes.

Os contratos da soja em grão com entrega em agosto fecharam com alta de 4,25 centavos de dólar, ou 0,37%, a US$ 11,50 1/4 por bushel. A posição novembro teve cotação de US$ 11,13 por bushel, com ganho de 2,00 centavos ou 0,18%.

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas