sábado, 20 de julho de 2024
Campo Grande
20°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Soja: em meio à expectativa de maior produção nos EUA, Chicago cai pela terceira vez consecutiva

Os contratos da soja em grão registram preços mais baixos negociações da sessão eletrônica na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT). O mercado se firma em território negativo, em meio à expectativa de maior produção nos Estados Unidos. A retração do petróleo em Nova York também contribui com a baixa das cotações. Este é o terceiro pregão consecutivo de queda.

Os agentes se posicionam em antecedência aos números do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), que serão divulgados na sexta-feira. O USDA deverá cortar as suas estimativas para a safra e os estoques finais dos Estados Unidos em 2024/25.

Confira na palma da mão informações quentes sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo: siga o Canal Rural no WhatsApp!

Analistas consultados pelas agências internacionais apostam em estoques americanos de 445 milhões de bushels em 2024/25. Para 2023/24, o mercado aposta em número de 353 milhões de bushels. Em junho, a previsão do USDA era de 455 milhões e 350 milhões, respectivamente.

Para a produção, o mercado espera um número de 4,416 bilhões de bushels para 2024/25. Em junho, o Departamento apontou safra de 4,450 bilhões de bushels.

Em relação ao quadro de oferta e demanda mundial da soja, o mercado aposta em estoques finais 2024/25 de 127,1 milhões de toneladas. Em junho, o número ficou em 127,9 milhões. Para 2023/24, a expectativa do mercado é de número de 110,9 milhões, abaixo dos 111,1 milhões indicados no mês passado.

Para a safra do Brasil em 2023/24, a aposta é de corte, passando dos atuais 153 milhões para 152,1 milhões de toneladas. A produção argentina deve ser mantida em 50 milhões de toneladas.

Os contratos com vencimento em novembro operam cotados a US$ 10,76 1/4 por bushel, baixa de 3,75 centavos de dólar, ou 0,34%, em relação ao fechamento anterior.

Ontem (9), a soja fechou com preços em forte baixa pela segunda sessão seguida. O clima favorável ao desenvolvimento das lavouras americanas e a melhora no índice de soja entre boas a excelentes condições deflagrou um movimento de vendas técnicas, colocando novembro bem abaixo da barreira de US$ 11,00 por bushel.

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas