domingo, 21 de julho de 2024
Campo Grande
30°C

Rádio SOUCG

  • ThePlus Audio

Governo de SP retira de circulação mais de 25 mil mudas irregulares em ação contra greening

O governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) e da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), intensificou as ações de combate ao greening. Entre os dias 2 e 4, engenheiros agrônomos e técnicos agropecuários realizaram operações nos municípios de Herculândia e Tupã, onde retiraram de circulação 25.040 mudas cítricas produzidas e comercializadas irregularmente.

“Nesta ação, fiscalizamos seis locais e conseguimos identificar mudas cítricas armazenadas a céu aberto, onde foram coletadas amostras para diagnósticos em laboratório oficial de Cancro Cítrico e Greening, além de destruídas e apreendidas”, afirmou Valentim Scalon, engenheiro agrônomo e gerente do Programa Estadual de Sanidade na Produção de Materiais de Propagação.

Confira na palma da mão informações quentes sobre agricultura, pecuária, economia e previsão do tempo: siga o Canal Rural no WhatsApp!

A ação contou com o apoio da Polícia Militar Ambiental e resultou na lavratura de quatro autos de infração com base nas legislações vigentes que visam coibir o comércio irregular de mudas. As ações serão contínuas até a regularização da produção e a erradicação do comércio ilegal.

Como parte dos esforços para conter o avanço da doença, a Defesa Agropecuária lançou em outubro um canal de denúncia para que a população informe sobre pomares de citros abandonados ou mal manejados. A presença desses pomares sem controle adequado do psilídeo (Diaphorina citri), vetor do Greening, é um risco significativo para a citricultura.

O greening, causado pela bactéria Candidatus Liberibacter spp., não tem cura e acomete todas as plantas cítricas, atuando como fonte de contaminação para outras plantas. É considerada a doença que mais ameaça a citricultura mundial atualmente.

Além disso, a Defesa Agropecuária solicita que os produtores de citros entreguem até o dia 15 de julho o relatório Cancro/Greening, contendo os resultados das vistorias trimestrais realizadas entre 1º de janeiro e 30 de junho de 2024. O envio do relatório é obrigatório e deve ser feito através do sistema informatizado Gedave.

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas