sexta-feira, 24 de maio de 2024
Campo Grande
20°C

Rádio SOUCG

Confira os vencedores do prêmio Personagem Soja Brasil 23/24

O sucesso da soja no Brasil é feito de pessoas, e existem duas que se complementam: produtores rurais e pesquisadores. Afinal, os estudos de um afetam diretamente o trabalho do outro.

Para reconhecer a importância de ambos é que existe o prêmio Personagem Soja Brasil. E eles foram eleitos nesta quarta-feira, em evento em Brasília transmitido ao vivo pela TV, pelo site e pelas redes sociais do Canal Rural.

Mesmo sendo uma noite de festa, a tragédia que se abateu sobre o Rio Grande do Sul foi lembrada. Assim, a abertura do evento deu destaque à ação de instituições do agro que se juntaram para arrecadar recursos ao estado. Exemplo foi a Aprosoja Rio Grande do Sul, que colocou à disposição uma chave Pix ao público: 11.029.749/0001-88.

Objetivo do prêmio

O prêmio Personagem Soja Brasil tem como objetivo dar destaque a quem se dedica há décadas ao desenvolvimento cada vez mais produtivo e sustentável da principal commodity agrícola do país.

Com votação popular recorde, público e Comissão Julgadora escolheram dois produtores rurais e dois pesquisadores.

Vencedores do Personagem Soja Brasil

Produtor

Rodrigo Tramontina – Bela Vista do Paraíso (PR)

Os antepassados do produtor rural Rodrigo Tramontina ajudaram a colonizar o norte do Paraná na década de 1920. Hoje, ele está em Bela Vista do Paraíso, e compõe a terceira geração de agricultores da família. Atualmente, produz soja em 850 hectares no verão e milho safrinha no inverno.

Tramontina é engenheiro agrônomo e já foi executivo de duas grandes empresas do agronegócio brasileiro. “Mas em 2016, virei agricultor. O que a agricultura nos proporciona em desafios e em prazer é algo fantástico. A nossa indústria é a céu aberto e estamos sujeitos a intempéries, como frio, geada, chuva de pedra, seca e, mesmo assim, não podemos parar”.

Estou honrado. Quando falamos “Personagem Soja Brasil”, identifica-se o que o produtor é e o que ele quer ser: trabalhar mais e melhor, produzindo mais e melhor dentro nessa montanha-russa que é a agricultura brasileira. Acho que a palavra ‘emoção’ é a que simboliza todo o nosso dia a dia

Pesquisador

José de Barros França Neto – Embrapa Soja

Pesquisador Embrapa Soja - Capa

O pesquisador José de Barros França Neto se formou em engenharia agronômica em 1975 pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP), ou seja, tem quase 50 anos de experiência no ramo.

A paixão dele pela agricultura nasceu quando ainda era criança e via na horta da avó a magia acontecendo: uma semente depositada no solo se transformava em uma bela planta. “Um belo dia, perguntei para a minha avó: ‘existe alguma engenharia que estuda planta?’. Ela me respondeu que era a engenharia agronômica. Respondi que era aquilo que eu queria ser. Tinha 10, 12 anos, no máximo”.

Já estava muito feliz pela indicação, de estar entre os três pesquisadores. Ser o vencedor pelo voto popular me surpreendeu e me traz muita satisfação. […] Estou efeliz de estar na sede do canal Rural em Brasília e na sede da Aprosoja-MT, da qual eu fui o segundo presidente no início dos anos 2000

Voto Comissão Julgadora

Produtor

Oli Fiorese – Água Fria de Goiás (GO)

Oli Fiorese - Personagem Soja Brasil

O produtor rural Oli Fiorese começou na agricultura na década de 1980, no Paraná. De lá para cá, a soja ganhou protagonismo em sua vida, levando-o a se mudar para o município de Água Fria de Goiás, em Goiás.

Para o produtor, é fundamental que se pense no solo desde o início da produção, focando na capacidade de retenção de água e de matéria orgânica. “É um conjunto de várias ações que precisam ser feitas, mas diria que as mais importantes são a preservação dos mananciais, manter intactas as reservas [legais] e colaboradores que tenham a ciência da importância de fazer essas ações”.

Sou do Rio Grande do Sul e dedico esse prêmio a todos os gaúchos. Sei que todos vão se reerguer. […] Temos um desafio muito grande nos dias de hoje: passar ao mundo a imagem correta dos produtores ao mundo, de desmistificar o trabalho de todos nós. Hoje a nossa agricultura é de primeiro mundo

Pesquisador

Anderson Bergamin – Universidade Federal de Rondônia (Unir)

pesquisador soja brasil unir

Engenheiro agrônomo com mestrado e doutorado pela Universidade Federal da Grande Dourados, em Mato Grosso do Sul. O pesquisador Anderson Bergamin, da Universidade Federal de Rondônia, é especializado em Ciência do Solo.

“A produtividade aliada à sustentabilidade é o que tem levado o Brasil ao patamar em que está hoje [de liderança na produção de soja]. Toda a pesquisa é fundamental para que tenhamos um resultado de maior qualidade, expressão e longevidade no campo”.

Estar aqui representando a região Norte, o estado de Rondônia, é a prova de que a pesquisa, a ciência, também é feita longe dos grandes centros urbanos. Vencer esse prêmio como pesquisador é o mesmo que colocar dentro desta sala todos os pesquisadores do Brasil. Sem pesquisa nada é possível

Homenagem à FPA

Pelo trabalho à frente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o deputado federal Pedro Lupion foi homenageado pela Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil).

“Nosso desafio é fazer com que as políticas públicas sejam benéficas para o produtor, para que ele seja respeitado acima de tudo e que consigamos ter o sistema produtivo que temos hoje com o aumento de fronteiras internacionais, todos os dias buscando novos mercados, buscando o melhor para o setor, mas, principalmente, cumprindo a nossa responsabilidade socioambiental de alimentar boa parte do mundo”

O Personagem Soja Brasil é produzido pelo Projeto Soja Brasil, plataforma de comunicação idealizada pelo Canal Rural e pela Aprosoja Brasil.

Assista ao evento na íntegra:

Fonte

Enquete

O que falta para o centro de Campo Grande ter mais movimento?

Últimas