Vacina contra a gripe terá três novos públicos a partir de hoje

11/05/2022 08h23
Categoria: Gerais

Assessoria

A partir desta quarta-feira (11) três novos públicos são elegíveis para a vacinação contra Influenza, que protege contra três tipos diferentes de vírus da gripe. Poderão se vacina também os trabalhadores da educação, profissionais das forças armadas e das forças de segurança e salvamento.

Para estes três públicos é necessário a comprovação da atividade, assim como já acontece com os trabalhadores da área da saúde. No ato da vacinação, os trabalhadores da educação irão apresentar um documento que comprove a vinculação ativa com uma instituição de ensino ou o holerite.

No caso dos profissionais de forças armadas ou das forças de segurança e salvamento, é necessário apresentar um documento que comprove que a pessoa está na ativa. Todos estes públicos e os que já estão contemplados para a vacinação devem procurar qualquer uma das 72 unidades de saúde da Capital para receber a dose do imunizante.

Além destes três novos grupos, estão aptos para tomar a vacina os trabalhadores da saúde, idosos, gestantes, mulheres que deram à luz há até 45 dias e crianças entre seis meses de idade e menores que cinco anos.

Epidemia de Influenza

Entre os meses de dezembro de 2021 e janeiro deste ano, Campo Grande viveu um surto atípico de Influenza, uma vez que os casos são normalmente registrados entre maio e julho, período de temperaturas mais amenas. A epidemia foi provocada por uma nova variante do vírus H3N2, que chegou ao país naquela época.

Em decorrência destes casos, a Capital registrou 36 óbitos por Influenza somente em 2022, número que supera todo o ano de 2019, período pré-pandêmico, e que houve um número de óbitos superior que os dois últimos anos.

“A vacina que será aplicada agora na população já está atualizada e protege contra esta cepa, por isso é importante que todos busquem pela vacinação no momento oportuno. Já tem sido tempos difíceis devido à Covid-19, não queremos mais perdas por outra doença que é evitável através da vacina”, comenta o secretário municipal de saúde, José Mauro Filho.

COMENTÁRIO(S)